O Mercado Medieval de Óbidos, que deveria realizar-se este ano entre 16 julho a 2 agosto, foi cancelado, e marcou encontro para 2021.

O cancelamentto foi anunciado hoje na página do evento no Facebook,

“Encerram-se as casas, fecham-se as bancas, guardam-se as bandeiras, afastam-se as gentes. A um inimigo comum, que ataca invisível, ninguém pode ficar indiferente. Do alto elevam-se vozes que, com sabedoria, pedem o fim de ajuntamentos e mais medidas de proteção. Assim, é hora de fechar os portões, preparar armas e manter cada soldado em sentinela, para que possamos regressar à festa mais fortes do que nunca”, lê-se na publicação.

Na mesma nota, a empresa municipal Óbidos Criativa, promotora do evento, lembra que o mundo está a enfrentar “uma batalha sem precedentes no ano 2020” e marca encontro com os visitantes para a edição de 2021.

Eventos cancelados em Porto de Mós e na Batalha

O município de Porto de Mós também anunciou na passada semana o cancelamento das tradicionais Festas de S. Pedro, agendadas para os dias 27 de junho a 5 de julho.

Segundo a autarquia, “todos os cenários possíveis foram equacionados, discutidos e amplamente ponderados pelas entidades que assumem a organização”, tendo a direção do Fundo Social da Câmara de Porto de Mós em consonância com o executivo municipal entendido não ser possível a sua realização.

A Diocese de Leiria-Fátima cancelou por sua vez a Festa da Juventude que estava programado para os dias 25 e 26 de julho, em Porto de Mós, de modo a respeitar as recomendações definidas no âmbito do combate à pandemia e que limitam o ajuntamento de pessoas.

A Câmara da Batalha deliberou também cancelar a FIABA – Feira de Artesanato e Gastronomia da Batalha, prevista para decorrer de 28 a 31 de maio, foi