A zona de interdição entre as praias do Rei Cortiço (na fotografia) e da Estrela, no Bom Sucesso, no concelho de Óbidos, foi alargada devido à instabilidade da arriba identificada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

A zona, que já se encontrava interdita desde junho do ano passado, foi agora alargada por indicação da APA, explicou à agência Lusa o capitão do Porto de Peniche, Vasco Toledo Cristo.

O edital publicado pela Capitania do Porto de Peniche determina ser “expressamente proibida a permanência, atravessamento ou circulação de pessoas na zona de instabilidade”, identificada pela APA como uma faixa que se estende entre a praia do Rei Cortiço e a Praia da Estrela, dado ter sido “detetada uma situação de arriba instável”.

Segundo o edital, datado da última sexta-feira, encontram-se colocadas placas de sinalização, sendo a violação da interdição punível com coima entre os 30 e 100 euros, podendo o limite máximo chegar aos 300 euros, no caso de pessoas coletivas.

A instabilidade das arribas na praia do Bom Sucesso agravou-se em dezembro de 2018, quando ocorreu um desmoronamento numa zona conhecida como a “rocha do Gronho”, que já estava a ser monitorizada desde agosto pelo Serviço Municipal de Proteção Civil de Óbidos.