Houve direito a uma bola de Natal gigante, uma pista de gelo maior do que nos anos anteriores e muitas atividades artísticas, culturais e desportivas. Mas nem todos estes extras foram suficientes para cativar mais visitantes ou reduzir o prejuízo da Leiria Cidade Natal.

O evento decorreu entre 25 de novembro de 2019 e 6 de janeiro de 2020 e acolheu quase 150 mil visitantes, um número inferior ao registado no Natal de 2018.

A informação consta do relatório Leiria Cidade Natal entregue, esta semana, pelos serviços municipais para discussão na reunião do executivo da passada terça-feira, mas o ponto, apesar de merecer nota negativa por parte dos vereadores do PSD, não mereceu pedidos de esclarecimentos por parte da oposição.

A informação constava da ordem de trabalhos apenas para conhecimento do executivo.

Segundo o mesmo documento, a Leiria Cidade Natal teve uma despesa de 510.823,99 euros, contra os 95.470,41 euros de despesa, o que representa um prejuízo de 415.353,58 euros.

Desde 2015 que a programação de Natal da autarquia de Leiria tem registado um aumento da despesa, de 138 mil euros em 2015 para 510 mil euros em 2019, referem os vereadores do PSD, em comunicado. Já a receita obtida em 2019 representa a segunda melhor desde 2015, apenas superada pelo valor de 98.358,75 euros conseguida em 2015.

Quanto ao número de visitantes, houve uma redução de 14.538 acessos face ao ano anterior, de 163.936 para 149.938.

“Pese embora que estas iniciativas sejam necessárias para a promoção do comércio tradicional, denotou-se que o reforço de investimento da Câmara não se traduziu num aumento de visitantes, que aliás diminuiu, nem num impacto significativo na economia local”, entendem os vereadores do PSD, numa posição tomada em comunicado.

“Em suma, fazendo um balanço desta iniciativa municipal, nos últimos em cinco anos registaram-se um aumento dos prejuízos superior a 900%, de 40 321€ em 2015 para 415 353,58€ em 2019. É caso para dizer que o entretenimento na Cidade está a ficar ‘demasiado’ caro aos munícipes”, referem.

“Face ao contexto actual em que vivemos entendemos que a política de entretenimento, com prejuízos para o erário publico e que esta Câmara com gestão PS nos tem habituado, deve ser repensada por forma a obtermos mais proveitos para a cidade e para o comércio local”, conclui o comunicado.

Atualização (12 junho de 2020, pelas 15h25): O ponto 22 da ordem de trabalhos da última reunião do executivo da Câmara de Leiria, referente ao relatório da Leiria Cidade Natal, não foi colocado a votação mas sim apresentado para conhecimento dos vários elementos do executivo.