A tradicional programação de verão da discoteca Palace Kiay, nas Meirinhas, em Pombal, não irá acontecer. A decisão, inédita em 37 anos de funcionamento do espaço, foi anunciada na página do negócio, na tarde desta sexta-feira, no Facebook.

“Foram 4 meses tumultos a viver de 15 em 15 dias sempre com esperança da reabertura ou, no mínimo, de ter uma data para continuar a exercer o nosso negócio de animação noturna”, diz o comunicado, que vem acompanhado de queixas: “O Governo Português tem sido muito injusto perante o nosso setor e o seu desprezo nos deixou desamparados”.

Em meados de junho, questionado pelo REGIÃO DE LEIRIA se concordava com a reabertura imediata de bares e espaços noturnos, Jorge Duarte contextualizou o panorama: “Sim, mas com regras sanitárias que sejam exequíveis sem retirar a essência do que é uma discoteca. Mas, se a DGS e o governo considerarem que o sector da noite causa a propagação do vírus, e que continuaremos fechados em prol do bem comum, devem indemnizar as empresas que acumulam prejuízos enormes, tanto a nível financeiro como a nível de imagem”.

KIAY SUMMER 2020 – ADIADONa passada semana, a gerência da Palace Kiay e a sua equipa fizeram uma decisão EXTREMAMENTE…

Publicado por KIAY em Sexta-feira, 17 de julho de 2020
O comunicado partilhado na página de Facebook da discoteca

A escolha por não reabrir vem, segundo a gerência, após chegarem a ponderar, inclusive, o investimento numa esplanada, solução que acabou por não ser adotada. “Não podemos abrir a Kiay a imaginar infringir todas as leis para conseguir trabalhar, nem a imaginar pagar multas e coimas só porque os clientes estejam mais eufóricos e a vibrar dentro das normas e essência do nosso negócio”, completa a gerência da discoteca.