A Valorlis, empresa responsável pela seleção e tratamentos dos resíduos sólidos, registou no primeiro semestre deste ano um aumento na recolha seletiva de 18% face ao mesmo período de 2019. Isso significa que a população dos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós foi mais criteriosa na separação dos resíduos e .

Em comunicado, a Valorlis esclarece que “a separação nos ecopontos aumentou em todos os materiais: vidro; papel e cartão; plástico e metal”. Estes dois últimos foram, no entanto, aqueles que registaram um crescimento superior, com mais de 21% do que no ano anterior. Em segundo lugar, surge o papel e cartão , com mais 19% e, por último, o vidro, com mais 15%.

A empresa acredita que “este crescimento da recolha seletiva resulta de investimentos que têm vindo a ser concretizados, cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), na aquisição de novos viaturas de recolha, ecopontos e campanhas de sensibilização para a correta separação”.

A Valorlis dispõe de uma rede 1700 ecopontos – cuja localização pode ser consultada aqui – que é complementada com o serviço de recolha porta-a-porta em comércios e serviços.

Citada no comunicado, Marta Guerreiro, administradora delegada da Valorlis, refere que “mesmo nos tempos difíceis que todos atravessamos a população e a Valorlis continuaram juntos a reciclar. Estamos todos de parabéns!”.