O projeto Revolution Hope Imagination (RHI), do Arte Institute, vai realizar a sua segunda edição entre 18 e 24 de setembro, promovendo palestras, oficinas e espetáculos em 11 localidades de Portugal, incluindo Alcobaça e Leiria.

Gratuito e aberto ao público, o projeto é “mais direcionado para profissionais de artes e cultura” e pretende “promover um maior conhecimento dos artistas nacionais por todo o território, intercâmbio de projetos artísticos entre cidades e construção de uma nova metodologia de trabalho entre agentes da cultura, empresas locais e turismo”, segundo a diretora e fundadora do Arte Institute, Ana Ventura Miranda.

As iniciativas do RHI vão desenvolver-se em Évora, Loulé, Braga, Alcobaça, Leiria, Torres Vedras, Lisboa, Porto, Funchal, Vidigueira e Faro.

“Durante as palestras e conversas, pretende-se reunir artistas de todo o país, discutindo os vários desafios da classe e apresentando soluções para o mesmo. Representantes de algumas cidades participantes falarão sobre o que foi feito durante a pandemia e membros das organizações artísticas ANUARTIS e Unidos pelo Presente e Futuro da Cultura em Portugal darão o seu ponto de vista em relação à defesa dos artistas”, adiantou a organização.

As oficinas vão incidir sobre o marketing digital e a dança, havendo ainda formações, com a Europa Criativa e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), sobre fundos europeus.

O Arte Institute foi fundado em 2011, em Nova Iorque, como organização sem fins lucrativos que “dinamiza a produção e difusão de artistas e projetos de arte contemporânea portuguesa, através de eventos que produz em todos os continentes”.