Grutera, projeto de Guilherme Efe, acaba de lançar o quarto disco Foto: Daniel Madruga

Com o mote “10 temas, 10 memórias”, Grutera, projeto de Guilherme Efe – músico natural da Nazaré –, apresenta um álbum que retrata experiências do “quotidiano” vividas durante os últimos cinco anos. Exemplo disso é o tema “Lume”, escrito “ao som de uma lareira”.

Já a música de lançamento do disco, “Fica entre nós”, aborda algo “mais filosófico”: o “impacto que o localismo tem na cultura” e apresenta, em vídeo, bairros onde o localismo ainda está presente. “Escolhemos Esmoriz, que tem um bairro de pescadores muito típico e Nazaré, onde existe uma microcultura, em parte fechada, que traz mais coisas boas que más”, explica.

O projeto, conhecido pelas melodias criadas só pelo artista e uma guitarra, inclui técnicas diferentes neste novo trabalho. A guitarra acústica clássica deu lugar a uma guitarra semiacústica eletrificada, utilização de pedais de efeitos e loop para gravar os 10 temas.

Segundo o músico, “é um álbum mais rock, que mostra evolução e diferença” face aos anteriores, devido ao uso de equipamentos diferentes que permitem uma maior “facilidade na realização dos concertos, resultando num som mais forte e equilibrado”.

O afastamento de quase quatro anos dos palcos permitiu a Guilherme Efe ir por caminhos diferentes na composição do quarto disco e dedicar-se a projetos pessoais, nomeadamente terminar um mestrado, realizar uma pós-graduação e começar um novo emprego.

Para Guilherme Efe, a música é “uma terapia” que quer estender, também, ao público. “Tal como em qualquer forma de arte, a música deve ajudar as pessoas a sentirem-se melhores”.

“Aconteceu” pode ser ouvido na íntegra e adquirido em https://grutera1.bandcamp.com/. O próximo concerto de Grutera acontece dia 25, na Casa da Cultura, em Setúbal.