Anacleto Oliveira tinha 74 anos e 50 de sacerdócio Foto: Agência Ecclesia

Natural de Leiria, Anacleto Oliveira, de 74 anos, bispo de Viana do Castelo, morreu esta sexta-feira, vítima de acidente de viação na A2, perto de Almodôvar (Beja).

Anacleto Oliveira nasceu na ex-freguesia de Cortes, frequentou o seminário diocesano de Leiria entre 1957 e 1969, tendo sido ordenado presbítero a 15 de agosto de 1970.

A Câmara de Viana do Castelo já decretou dois dias de luto municipal pelo falecimento do prelado, que em agosto celebrou 50 anos de ordenação e dez anos como bispo de Viana do Castelo.

A diocese de Viana do Castelo apelou por sua vez à “oração reforçada” e à “serenidade e tranquilidade” dos fiéis.

“As circunstâncias excecionais que nos envolvem aconselham-nos (…) a uma oração reforçada, assim como à serenidade e tranquilidade próprias de quem coloca o seu coração no Senhor”, refere um comunicado hoje enviado às redações pela diocese da capital do Alto Minho.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou a morte “repentina e trágica” de Anacleto Oliveira, e apresentou “sentidas condolências” à sua família e à Igreja Católica.

Numa nota divulgada no portal da Presidência da República na internet, Marcelo Rebelo de Sousa refere que a nomeação de Anacleto Oliveira como bispo de Viana do Castelo, em 2010, “foi o culminar de uma trajetória espiritual e pastoral de muitas décadas, feita ao serviço da Igreja Católica e dos seus fiéis”.

Anacleto Oliveira licenciou-se em Teologia Dogmática na Universidade Gregoriana (1971), em Roma, obtendo ainda a licenciatura em Ciências Bíblicas no Instituto Bíblico de Roma (1974).

De 1974 a 1977, foi professor de Exegese Bíblica no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra, tendo igualmente, neste último ano, obtido a licenciatura em História na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Na Alemanha, fez o doutoramento em Exegese Bíblica na Faculdade de Teologia Católica da Universidade de Westfälischen Wilhelms-Universität de Münster (1987).

Naquele país, foi ainda capelão de Emigrantes Portugueses na Diocese de Münster. De regresso a Portugal, a partir de 1988, retoma a lecionação de Exegese Bíblica no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra e, ao mesmo tempo, no seminário diocesano de Leiria, na Escola de Formação Teológica de Leigos de Leiria e na Faculdade de Teologia (Lisboa) da Universidade Católica Portuguesa.

Em 2001, assumiu a presidência da Comissão diretiva do Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra.

Entre outras funções, Anacleto Oliveira foi ainda secretário da Comissão Científica dos Congressos Internacionais de Fátima (1997, 2001 e 2003), e membro do Conselho de administração e de gestão e finanças do Santuário de Fátima.

Atualmente era presidente da comissão episcopal para a liturgia e coordenador da nova tradução da Bíblia da Conferência Episcopal Portuguesa.