O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, José Ornelas, vai presidir à última peregrinação aniversária de 2020 do Santuário de Fátima, a qual decorrerá de 12 a 13 de outubro, foi hoje anunciado.

José Ornelas, que é também o bispo de Setúbal, foi eleito presidente da Conferência Episcopal Portuguesa para o triénio 2020/2023, sucedendo a Manuel Clemente.

A peregrinação de outubro era para ser presidida pelo arcebispo metropolitano do Panamá, José Domingo Ulloa, mas teve que recusar o convite devido aos “constrangimentos derivados das medidas de controlo da pandemia que o seu país se viu obrigado a implementar e que limitam a mobilidade para o estrangeiro”, explicou o Santuário de Fátima, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Apesar disso, o arcebispo do Panamá expressou ao bispo de Leiria-Fátima, António Marto, o seu desejo de “poder regressar à Cova da Iria já em 2021”.

Na última peregrinação, em setembro, o Santuário de Fátima teve que bloquear o acesso ao recinto, por ter sido atingida a lotação máxima permitida no contexto da pandemia da covid-19.

A 17 de setembro, a delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defendeu que as cerimónias de 13 de outubro no Santuário de Fátima decorram “sem a presença de peregrinos”, tal como aconteceu em maio.

“A Igreja que tão bem esteve no 13 de Maio, fazendo a transmissão das cerimónias para que todos as pudessem acompanhar, acho que agora em outubro, para bem da população, para bem de todos, poderia também adotar essa postura. Eu sou dessa opinião”, afirmou, na altura, Maria dos Anjos Esperança.

Já na semana passada, a Direção-Geral da Saúde (DGS) referiu que está a analisar o plano de contingência apresentado pelo Santuário de Fátima para a peregrinação de 13 de outubro e que os trabalhos já se encontram na fase de preparação técnica.