Um vídeo amador partilhado ontem, segunda-feira, dia 21, na rede Twitter está a agitar as redes sociais, tudo devido ao alegado uso de violência policial sobre uma jovem.

A PSP de Leiria, autoridade policial visada, veio agora a público rejeitar as acusações.

O vídeo partilhado ao final da tarde de ontem, terá sido filmado nas urgências do Hospital de Santo André, em Leiria, no domingo, e já gerou várias reações na plataforma digital.

A acompanhar o vídeo, a utilizadora que o partilha escreve um texto onde expõe a situação e avança que terá sido apresentada queixa. “A queixa foi feita hoje [segunda-feira], pelas 14h30, pois ontem [domingo] não estava em condições de falar”, lê-se no texto.

A cidadã acrescenta que terá uma consulta marcada para “quinta-feira, às 14 horas, no Instituto de Medicina Legal”.

Em comunicado, divulgado ao início da tarde desta terça-feira, 22 de setembro, a PSP de Leiria confirma que foi “chamada” às urgências daquele hospital, pela 00h50, onde “estariam a ocorrer desacatos”.

A jovem partilhou um vídeo na sua página de Twitter

Ao chegar ao local, os polícias terão sido contactados por um militar da GNR, que também se encontrava no hospital, e que surge nas imagens, que terá informado ter sido “agredido pela jovem quando tentava pôr termo a uma situação de desacatos entre ela e duas funcionárias do referido hospital”.

De acordo com a PSP de Leiria, os polícias “prestaram o apoio necessário” para que fosse efetuada a detenção da mulher.

“Em função da resistência à detenção e tentativa de agressão aos elementos policiais pela cidadã, foi necessário proceder à sua imobilização e restrição”, conclui a autoridade policial, indicando que foi depois conduzida ao Posto Territorial da GNR em Leiria.