Assinar Edições Digitais
Fátima

Santuário pode receber seis mil pessoas na peregrinação de 13 de outubro

Espaços vão estar marcados no solo e são “áreas circulares de ocupação, devidamente distanciadas”. Peregrinos terão ainda que usar máscara.

Seis mil peregrinos vão poder participar na peregrinação de Outubro no Santuário de Fátima.

As medidas adicionais ao Plano de Contingência aprovadas pela Direção Geral de Saúde (DGS), na sequência de duas reuniões de trabalho entre Graça Freitas e os responsáveis do Santuário, foram divulgadas ao final desta tarde de 30 de setembro, pelo Santuário.

Os peregrinos “só poderão entrar no recinto nas entradas devidamente assinaladas”. Haverá oito entradas com meios de controlo, adianta a instituição.

Após o primeiro controlo, os fiéis “serão conduzidos por acolhedores para as áreas de ocupação de acordo com os critérios estabelecidos e aí deverão permanecer até saírem do Recinto de Oração”.

Os espaços estarão marcados no solo e são “áreas circulares de ocupação, devidamente distanciadas”. Em cada círculo, “poderá estar apenas um número limitado de pessoas coabitantes”, refere a instituição.

Apesar de ser um espaço aberto, os peregrinos devem usar máscara no Recinto de Oração e obedecer às regras de segurança definidas ela DGS: distanciamento social e etiqueta respiratória.

 O Santuário informa que “todos os movimentos são constantemente monitorizados através dos meios de videovigilância, de modo a permitir em tempo real, decisões que sejam necessárias para controlo de situações de potencial risco”.

Os peregrinos que desejarem participar nas celebrações da noite do dia 12 e da manhã do dia 13, só poderão entrar no recinto nas entradas “devidamente assinaladas”, e daí serão conduzidos por acolhedores para as áreas de ocupação estabelecidas.

Esses fiéis deverão permanecer naquele local definido até saírem do recinto de oração.

Além do uso obrigatório de máscara, será reforçada a sinalética, com informações mais específicas para esta peregrinação.

Segundo a nota do santuário, “estas medidas adicionais têm como objetivo minimizar o risco de transmissão de infeção da covid-19 entre os participantes nas celebrações desta peregrinação”.

A diretora-geral da Saúde já tinha anunciado hoje que a peregrinação teria fiéis em Fátima.

No dia 13 de setembro o acesso ao Santuário de Fátima foi bloqueado quando o local atingiu a lotação máxima permitida no contexto da pandemia da covid-19.

O fluxo de peregrinos no exterior do Recinto de Oração é gerido pela GNR.