Assinar Edições Digitais


Covid-19

Covid-19: Municípios lançam medidas para ajudar comércio e restauração

Isenção do pagamento nas zonas de estacionamento municipal em Leiria

Gonçalo Lopes apresentou o pacote “Leiria Protege Economia” através do Facebook

O apoio à economia, em especial às pequenas empresas e aos sectores da restauração e comércio, justificaram o anúncio de medidas no âmbito da pandemia por três municípios do distrito de Leiria, esta segunda-feira, dia 23: Batalha, Caldas da Rainha e Leiria.

O “Leiria Christmas Market”, a isenção do pagamento nas zonas de estacionamento municipal de duração limitada a partir das 17 horas nos dias úteis e ao sábado, até 10 de janeiro, são algumas das medidas direcionadas para o comércio, lançadas pelo Município de Leiria.

A campanha “Leiria no Prato” irá dar a conhecer os restaurantes, pastelarias e cafés de Leiria “seguros” para que as pessoas possam continuam a frequentá-los, de forma presencial ou em ‘take away’.

A iniciativa “Terra Alimenta Leiria + Solidário” contribuirá para a diminuição do desperdício alimentar que se gera na cadeia de produção e distribuição de alimentos, fazendo chegar esses produtos a quem mais necessita.

O presidente da autarquia, Gonçalo Lopes, explicou que irá solicitar aos produtores, vendedores e clientes do Mercado de Leiria a oferta de produtos e a própria autarquia irá comprá-los para doá-los às Instituições Particulares de Solidariedade Social sem apoio de fundos públicos de Leiria.

Ainda no âmbito deste pacote de medidas, serão disponibilizados testes gratuitos aos emigrantes que vieram passar férias de Natal a Leiria, de forma a prevenir a propagação do vírus Covid-19.

O programa contempla também a isenção ou redução do pagamento de rendas em edifícios e espaços municipais no decurso do ano 2021, para atividades culturais ou desportivas de “interesse municipal” [Mais informação na edição de quinta-feira, dia 26, do REGIÃO DE LEIRIA].

Na Batalha, a câmara municipal alterou o regulamento municipal do programa “Projetar e relançar o concelho da Batalha – pós Covid-19”, com o objetivo de considerar expressamente a restauração e a possibilidade de acumulação de incentivos.

A nova versão do regulamento especifica que o “sistema de incentivos de apoio à economia local e de estímulo ao investimento tem um montante global até 500 mil euros” e que “podem aceder os estabelecimentos do comércio local, alojamento e restauração que desenvolvam atividade de comércio a retalho e hotelaria”, com algumas exceções.

Por exemplo, ficam de fora o comércio a retalho em supermercados e hipermercados com área de venda igual ou superior a 400m2, o fornecimento de refeições para eventos e outras atividades de serviço de refeições e estabelecimentos de bebidas.

Nas Caldas da Rainha, a associação empresarial (ACCCRO) criou um Fundo de Apoio aos Comerciantes financiado através de um jogo de realidade aumentada, em que cada participante contribui com um euro para apoiar o comércio.

Através de uma aplicação que será instalada em telemóveis “as pessoas poderão fazer um percurso pelas ruas da cidade, com paragens em cinco pontos em que há um momento interativo de realidade aumentada e que, quando concluído o jogo, o participante pode adquirir um ‘golden ticket solidário’, no valor de um euro, que reverte para o fundo”, explicou o presidente da ACCCRO, Luís Gomes.

A aplicação indica ainda 12 estabelecimentos comerciais onde, concluído o percurso, os participantes podem adquirir o bilhete, que consiste num íman alusivo ao programa “Caldas, Rainha do Natal” e que simbolizará um euro para o fundo.

Com Lusa