Assinar Edições Digitais


Covid-19

Covid-19: Proteção Civil quer estruturas de apoio à população do distrito de Leiria em prontidão

O intuito é agilizar os procedimentos no âmbito da pandemia para que, em caso de necessidade, decorra o menos tempo possível para a operacionalização

A Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria recomendou hoje às câmaras a convocação das comissões municipais de Proteção Civil, para definir procedimentos de forma a aumentar o estado de prontidão das Zonas de Concentração e Apoio às Populações.

A recomendação surge num comunicado emitido após uma reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil, para a qual foram convidados os presidentes de câmara, para analisar a situação da pandemia de covid-19.

Segundo o ‘site´ da Direção-Geral da Saúde, as Zonas de Concentração e Apoio às Populações (ZCAP) “resultam da ativação de equipamentos de âmbito municipal, ou outros, para alojamento de emergência de caráter preventivo e para alojamento de pessoas em isolamento profilático e/ou em situação de infeção confirmada por SARS-CoV-2, que, face à avaliação clínica, não determina a necessidade de internamento hospitalar”.

“O que se pede aos municípios é para agilizarem os procedimentos para, em caso de necessidade dessas estruturas, decorrer o menos tempo possível para a sua operacionalização”, explicou à agência Lusa o comandante distrital de Proteção Civil, Carlos Guerra.

Segundo Carlos Guerra, há neste momento no distrito “28 estruturas instaladas com capacidade de 894 camas e é sobre estas que a Comissão Distrital requer a agilização de procedimentos”.

“Há ainda 28 estruturas a instalar com capacidade para 958 camas que só serão instaladas se for necessário”, adiantou o comandante distrital, acrescentando que “está em preparação a instalação de uma Estrutura de Apoio de Retaguarda de nível distrital”, desconhecendo-se para já o local.

No mesmo comunicado, entre outras recomendações, é aconselhado “aos municípios o estabelecimento de candidaturas ao programa MAREESS [Medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde]”, junto do Instituto do Emprego e Formação Profissional, para que sejam assegurados “os recursos humanos necessários às ZCAP de nível municipal”.

À população, a Comissão Distrital de Proteção Civil apela para o “rigoroso cumprimento das regras e determinações” da Direção-Geral da Saúde(DGS)”.

A Comissão recomenda ainda “a todas as entidades o cancelamento de todos os eventos, não essenciais, que coloquem em causa a não possibilidade da distância social”, enquanto aos lares ou instituições particulares de solidariedade social pede “a redução das visitas aos locais de internamento”, para “assegurar o isolamento social das camadas da população mais vulneráveis”.

No comunicado é manifestada, igualmente, “preocupação face ao atual momento epidémico que se vive no distrito, nomeadamente aos comportamentos de grande parte da população”, e reconhece-se o “enorme trabalho desenvolvido por todas as entidades no combate à pandemia”.

Portugal contabiliza pelo menos 2.635 mortos associados à covid-19 em 149.443 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da DGS.

O distrito de Leiria, com 16 concelhos, registou desde o início da pandemia, em março, 2.309 casos de covid-19, mantendo-se 628 casos ativos.