Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Surf proibido na Praia do Norte para “salvaguardar a saúde pública”

Explica o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Sales

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Sales, explicou que a proibição da prática de surf na Praia do Norte, na Nazaré, decretada esta quarta-feira, dia 4, tem como objetivo “salvaguardar a saúde pública, com o menor impacto possível na vida social, económica e cultural”.

“Este trabalho que fazemos ao nível local e estas medidas visam, essencialmente, salvaguardar a saúde publica, com o menor impacto possível na vida social, económica e na vida cultural”, explicou o governante, em Lisboa, durante o balanço diário da pandemia de Covid-19.

“Este trabalho é sempre feito com os parceiros, que são os diferentes agentes estratégicos, e também com as autoridades locais de saúde, nos seus diferentes níveis de responsabilidade”, adiantou António Sales.

“Neste enquadramento, o Ministério da Saúde está confiante que os diferentes agentes e dirigentes locais encontrarão, com certeza, sempre as melhores soluções para a salvaguarda da saúde pública e do interesse das suas populações”, referiu o secretário de Estado.

A Praia do Norte foi interditada a qualquer atividade de surf por determinação da Capitania do Porto da Nazaré, com base num parecer negativo das autoridades de saúde, alegando perigo para a saúde pública.

Em despacho, o Capitão do Porto da Nazaré interdita “as atividades de Free Surf e Tow-in Surfing”, sustentando a proibição num parecer do Delegado de Saúde Regional da Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo, devido “à promoção da aglomeração de público, que constitui um risco acrescido para a saúde pública”, no atual contesto de pandemia da Covid-19.

O capitão do Porto, Zeferino Henriques, explicou que “os serviços de proteção civil da autarquia questionaram as autoridades de saúde sobre a necessidade de estabelecer um plano de contingência”, uma vez que teve início na segunda-feira o período de espera do Nazaré Tow Surfing Challenge, evento da Liga Mundial de Surf (WSL), estendendo-se até 31 de março de 2021.

O parecer do delegado de saúde, corroborado pelos organismos regionais da Direção Geral de Saúde (DGS) “apontou para um risco real para a saúde pública, dada a elevada concentração e circulação de pessoas, como aconteceu no passado dia 29 de outubro”, disse Zeferino Henriques.

Citando o parecer, o capitão do Porto afirmou “praticamente incontrolável o cumprimento das medidas de contenção da pandemia”, nomeadamente o distanciamento social, entre outras medidas determinadas face à atual situação.