Assinar Edições Digitais


Covid-19

Covid-19: Surto no Hospital de Leiria mata três doentes e infeta mais 16

Os doentes que morreram têm entre 74 e 90 anos

Três doentes que estavam internados no Serviço de Medicina II no Hospital de Leiria morreram infetados com Covid-19, num surto que contagiou outros 16 utentes e 15 profissionais de saúde, disse esta quarta-feira, dia 4, uma fonte do Centro Hospitalar de Leiria.

“Há três mortes e 16 doentes infetados no Serviço de Medicina II, onde foi detetado um surto de covid-19. Um dos doentes tem alta médica prevista para hoje”, revelou a mesma fonte, acrescentando que o número de profissionais de saúde infetados se mantém em 15.

Os doentes que morreram têm entre 74 e 90 anos, esclareceu.

No domingo, a instituição informou que 15 profissionais de saúde e 12 utentes daquele serviço estavam infetados com o novo coronavírus.

“Há um surto no Serviço de Medicina II do hospital e 15 profissionais de saúde e 12 utentes estão infetados”, afirmou fonte hospitalar, esclarecendo então que a origem do surto e a cadeia de transmissão eram desconhecidas, mas estavam a ser averiguadas.

No mesmo dia, o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), de que faz parte o Hospital de Santo André, em Leiria, adiantou que “o surto foi sinalizado na noite de quinta para sexta” e “está controlado”.

“Foi feita avaliação do risco e tomadas todas as medidas adequadas, para salvaguardar a saúde dos profissionais e dos doentes”, declarou Licínio de Carvalho, referindo que os profissionais de saúde infetados são “seis assistentes operacionais, oito enfermeiros e um médico”.

“Estamos articulados com a Saúde Pública e a cumprir os protocolos definidos”, acrescentou na ocasião Licínio de Carvalho.

Ainda no domingo, o Centro Hospitalar de Leiria, que integra também os hospitais de Pombal e Alcobaça, anunciou a suspensão da entrada de acompanhantes, visitas e cuidadores até dia 14, justificando a decisão com o contexto da pandemia de Covid-19.

O conselho de administração determinou como exceção “a entrada de um acompanhante, no horário em vigor (24/24h)”, no Serviço de Pediatria, no Hospital de Santo André.

“Este acompanhante deve realizar teste SARS-CoV-2 e permanecer durante todo o período de internamento no CHL”, refere a nota, adiantando que na Urgência de Pediatria é igualmente autorizada apenas a entrada de um acompanhante.

Já na Unidade de Cuidados Especiais Neonatais e Pediátricos, também no Hospital de Leiria, “é também permitida a visita do pai durante o horário em vigor para a Torre Poente (19:00 às 20:00, às terças e quintas-feiras)”.

Outra exceção é no Serviço de Urgência Ginecológica/Obstétrica, onde “é permitida a entrada de um acompanhante se a equipa clínica assim o entender, para o acompanhamento à grávida, sem possibilidade de troca”.

“Estão também suspensas todas as atividades com entidades externas ao CHL, assim como estágios, previstos iniciar a partir de 02 de novembro”, adianta o Centro Hospitalar.

Igualmente suspensa está a participação dos profissionais de saúde em cursos, seminários, encontros, jornadas ou ações de formação no estrangeiro, cerimónias religiosas nas capelas do CHL, consultas de preparação para o parto e o circuito de visita guiada pré-natal.

Em 28 de setembro, o CHL confirmou à agência Lusa a infeção pelo novo coronavírus em cinco profissionais no Serviço de Medicina I do Hospital de Santo André, casos que foram detetados após três doentes terem testes positivos à covid-19 antes da sua alta hospitalar.