Assinar Edições Digitais


Mercado

União Europeia garante que pera rocha do Oeste não vai ser “imitada” pela China

Cem produtos europeus com indicação geográfica alimentar estão protegidos num novo acordo.

A pera rocha do Oeste está entre os produtos com indicação geográfica que estão protegidos no âmbito de um acordo firmado entre a União Europeia e a China.

Ao todo são cem os produtos europeus com indicação geográfica alimentar abrangidos pela proteção garantida quarta-feira passada, que vão desde a pera rocha ao queijo feta, à “Münchener bier” ou à “Polska wódka”, passando, em Portugal, pelos vinhos do Alentejo, do Dão, do Douro, do Porto ou vinho verde.

O acordo impede a imitação ou o uso indevido de nome pela China e foi aprovado pelo Parlamento com 645 votos a favor, 22 contra e 18 abstenções.

Como contrapartida, uma centena de produtos chineses usufruirá também de igual proteção no espaço europeu, avança uma nota divulgada pelo Parlamento Europeu.  

“Este é o primeiro acordo económico e comercial alguma vez assinado com a China, e por isso tem um valor simbólico e confiança acrescidos”, frisou o relator da União Europeiua, Iuliu Winkler. A par disso, o entendimento promete “incentivar as exportações agroalimentares europeias para a China, que valiam já 14,5 mil milhões de euros em 2019. É também uma boa medida de ambição por parte da China em proteger, de forma mais robusta, os direitos de propriedade intelectual”.

Uma vez adoptado pelo Conselho Europeu, o acordo entrará em vigor no início de 2021.

Os eurodeputados aprovaram ainda a extensão do acordo para que este possa abranger 175 produtos europeus e chineses nos próximos quatro anos.