O treinador José Morais, com ligações a Vieira de Leiria, sagrou-se hoje campeão sul-coreano de futebol, pela segunda vez consecutiva, pelo Jeonbuk.

A equipa alcançou o tetracampeonato ao vencer em casa o Daegu, por 2-0, em jogo da última jornada do campeonato.

O ‘bis’ de Cho Kyu-Sung, que marcou aos 27 e 40 minutos, garantiu o triunfo e, consequentemente, a revalidação do título ao técnico da região.

O Jeonbuk tornou-se na equipa com mais triunfos na competição, ao somar o oitavo título de campeão nacional e o sexto nos últimos sete anos.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) felicitou o treinador, destacando que o técnico português tem “deixado a sua marca” por onde passa.

“José Morais tem deixado a sua marca, e a do treinador português, na Coreia do Sul mas também nos clubes por onde tem passado ao longo da carreira. Está de parabéns pelo trabalho que tem vindo a realizar e pela forma como eleva ainda mais alto o nome de Portugal e do futebol português”, enalteceu Fernando Gomes, citado no sítio oficial da FPF.

Este foi o terceiro troféu nacional de José Morais, de 55 anos, que, além do campeonato sul-coreano de 2019, já tinha vencido a Liga tunisina em 2008/09, ao serviço do Espérance de Tunis.

José Morais, que coadjuvou José Mourinho no Inter Milão, no Real Madrid e no Chelsea, chegou ao emblema sul-coreano em novembro de 2018, depois de ter deixado os ucranianos do Karpaty Lviv.

Antes, comandou Benfica B, Estoril Praia, Académico de Viseu e Santa Clara, contando passagens por clubes de outros nove países (Alemanha, Suécia, Jordânia, Arábia Saudita, Tunísia, Turquia, Grécia, Inglaterra e Ucrânia) e pela seleção do Iémen.

Como jogador, ainda na formação, representou o GD Praia da Vieira, Vieirense e União de Leiria. teve ainda passagem nos Ferroviários, CDR Alferrarede, Atlético CP e SC Praiense.

Com Lusa