Assinar
Covid-19

Covid-19: Concelho da Marinha Grande é o único cluster de risco na região

As autoridades locais de saúde não atualizam desde segunda-feira os dados relativos ao distrito

O concelho da Marinha Grande é o único do distrito de Leiria que integra o quadro de “Evolução das áreas críticas no espaço e no tempo”, divulgado na sequência da reunião quinzenal no Infarmed, em Lisboa, de balanço da situação epidemiológica do país em relação à Covid-19.

Segundo um documento divulgado no final do encontro, que decorreu na terça-feira, dia 13, o concelho é um dos “clusters espaciais da última semana”, que considera os casos confirmados no período de 5 a 11 de abril.

A Marinha Grande apresenta uma incidência de 4,18 RR (risco relativo, valor de infeção acima do esperado) e 49 novos casos por 100 mil habitantes. No país há 53 concelhos em situação semelhante.

O relatório alerta, no entanto, que “na análise das áreas críticas identificadas interessa considerar a sua grandeza (risco relativo, incidência, tendência, número de casos) e continuidade temporal (um fenómeno pontual ou consistente no tempo?)”.

“Evolução das áreas críticas no espaço e no tempo”/Barómetro Covid-19, Escola de Saúde Pública/Universidade Nova de Lisboa

“Independentemente da consistência temporal, é urgente perceber o problema para poder depois definir estratégias específicas de atuação. O ganho que deles [clusters] se obtém vem a traduzir-se em maior precisão e segurança das decisões e da intervenção e, por isso, conduzem a maior efetividade em Saúde Pública”, adianta.

No final da reunião, a ministra da Saúde alertou: “Estes dias que estamos a viver são decisivos para que se consolidem tendências num sentido ou noutro e para que possamos tomar decisões na quinta-feira, dia 15, para o período que vem a seguir ao dia 19, para o qual estava previsto um conjunto de decisões, mas a nossa estratégia gradual poderá ter paragens ou avanços”.

“Vai seguir-se um conjunto de contactos e trabalhos no sentido de tomar as melhores decisões. A estratégia de desconfinamento foi aprovada no Conselho de Ministros e é gradual, deliberadamente progressiva e de ritmo lento, no sentido de ir adequando as medidas proporcionalmente àquilo que são as situações epidemiológicas”, salientou Marta Temido.

Quando ao distrito de Leiria, as autoridades de saúde, proteção civil e municípios não atualizaram os dados relativos à evolução da pandemia (mantendo-se a informação de dia 12). No concelho de Ourém há mais um caso ativo.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo e município (Última atualização dia 12)

O município do Bombarral não atualiza a informação desde 9 de abril.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a região de Leiria totalizava na segunda-feira 29.302 casos confirmados, 28.119 recuperações e 879 óbitos. Havia 304 pessoas com a doença.

A informação refere-se aos 16 concelhos do distrito de Leiria e ao concelho de Ourém que, apesar de pertencer ao distrito de Santarém, mantém com Leiria grande proximidade e tem o Hospital de Santo André como hospital de referência.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.