Assinar


Cultura

“Avenida Cultural” quer dar vida artística a uma das principais artérias de Leiria

A escadaria do Teatro José Lúcio da Silva, o largo do Papa VI e o adro da Igreja São Francisco vão ser palco para atuações culturais.

Performances culturais surpresa vão animar a primavera e o verão da avenida Heróis de Angola, uma das mais movimentadas de Leiria, de forma a promover as artes e tornar a via mais atrativa aos visitantes, anunciou hoje o município.

“Avenida Cultural – (A)via(-te) de Cultura” é o nome do projeto que arranca no dia 22 com o objetivo de dar outra vida a uma das principais artérias da cidade, através de apresentações de várias áreas, com duração até 20 minutos.

“É intenção que as pessoas se sirvam da avenida para circular e se aviem no comércio, mas também que se aviem de sensações, no intuito de proporcionar aos transeuntes da Avenida Heróis de Angola um olhar sobre a artes em geral e o modo como podem estas influenciar as relações em comunidade”, explica à agência Lusa a vereadora da Câmara de Leiria Anabela Graça.

O desconfinamento acelerou a intenção de criar uma dinâmica cultural na avenida recentemente remodelada, promovendo assim “o acesso a bens culturais para todos” com uma programação preparada com o Teatro José Lúcio da Silva, situado na mesma avenida.

Os apontamentos serão apresentados na escadaria daquela sala de espetáculos e ainda no largo do Papa VI e adro da Igreja São Francisco, “espaços não convencionais, mas adequados à prática das manifestações artísticas”.

Para a vereadora, esta forma de levar a cultura para a rua, até ao público, contribui para “ativar mecanismos capazes de combater o pessimismo” resultante da pandemia.

Ao mesmo tempo, Anabela Graça frisa que “Avenida Cultural – (A)via(-te) de Cultura” garantirá uma fonte de rendimento aos artistas envolvidos, “maioritariamente agentes culturais do concelho”, estando também prevista a participação de “artistas de outros pontos do país e do mundo, de diferentes áreas artísticas”.

O primeiro momento está previsto para dia 22, “dia da cidade e dia do autor português”, comemorando os 400 anos do poeta Francisco Rodrigues Lobo com uma estátua viva do poeta leiriense, interpretada por António Santos ‘Staticman’, recordista mundial de imobilidade e detentor de vários recordes do Guiness.

Depois, o programa levará semanalmente artistas aos espaços previstos, no período da tarde, mas sem que sejam divulgados dias e horários.

“Estão previstas performances artísticas em regime de cruzamento artístico e no máximo com dois a três intérpretes cada. Mas nenhuma das iniciativas será alvo de publicitação de data e hora, em respeito ao princípio do efeito surpresa para evitar aglomeração intencional dos transeuntes, respeitando igualmente as medidas impostas pela DGS”, sublinha a vereadora.

Anabela Graça avança ainda que, em breve, será apresentado “um espaço de galeria a céu aberto”, intitulado “Avenida Cultura Urbana”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.