Assinar
Sociedade Exclusivo

Quinta da Serradinha, os vinhos naturais e a história de uma família

Desde meados do século XIX que a família Marques da Cruz está ligada à produção de vinho. António, o atual responsável, vai na 17ª vindima.

Duas gerações de António Marques da Cruz Foto: Joaquim Dâmaso

A história da família de António Marques da Cruz está intimamente ligada aos vinhos com história das Cortes. Esta família tem “nascido no vinho” há várias gerações. Através de uma relação de bens da sua trisavó, em 1870, António inferiu que a sua família estaria ligada à produção de vinho nas Cortes pelo menos desde meados do século XIX. O seu avô seria o maior proprietário das Cortes e afirmava orgulhosamente dar a volta à povoação sem pisar a terra de ninguém. Com ele, iniciar-se-ia a dinastia dos António Marques da Cruz, fazendo 35 vindimas desde 1910; o pai de António fez 39 vindimas, de 1945 a 1974; o António fez 39 também, de 1974 até 2003, aquando da passagem do testemunho para o novo António, o filho que, à décima sétima vindima, já não é assim tão novo.