Assinar
Desporto

AR Amarense recorre da decisão que impede subida de divisão

A ausência de validação do processo de licenciamento para estar habilitado a jogar no principal escalão nacional está na origem da decisão da Federação.

Amarense
AR Amarense foi vice-campeão da II divisão nacional de futsal Fotos: FPF

Quase 24 horas depois de ACD Ladoeiro e AR Amarense assegurarem a subida à Liga de futsal no passado fim de semana, a Federação Portuguesa de Futebol revelou que os dois clubes falharam o processo de licenciamento e vão ser substituídos por Torreense e Grupo Nun’Alvares no principal escalão nacional da modalidade.

Em comunicado, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) deu conta da avaliação dos processos de licenciamento para as primeiras divisões de futsal e futebol feminino, assim como para a Liga 3 e para a Liga Revelação.

O Ladoeiro, do concelho de Idanha-a-Nova, que no domingo se sagrou campeão nacional da II Divisão de futsal, falhou o cumprimento dos requisitos para participar na Liga de futsal, assim como o finalista vencido, a AR Amarense, da Batalha.

Desta forma, as duas vagas vão ser ocupadas pelo Grupo Nun’Alvares, de Fafe, que foi eliminado pelo Ladoeiro, nas meias-finais da prova de acesso à competição, que vai ser disputada por 14 clubes e reduzida para 12 em 2022/23, e pelo Torreense, que foi afastado, nos quartos de final, pelo emblema de Fafe.

Em causa a falta de documentação que certifique o processo de licenciamento.

Neste processo iniciado durante a época 2020/21, 187 clubes apresentaram candidaturas a estas competições, tendo sido licenciados 126 emblemas, um número que inclui mesmo os que não detinham direito de desportivo de participar nelas.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, o presidente da AR Amarense, Pedro Carreira, adiantou que o clube vai recorrer da decisão, junto das instâncias responsáveis, com o objetivo de disputar a Liga Placard na próxima época.

A notícia será desenvolvida na edição do REGIÃO DE LEIRIA de 24 de julho de 2021.

Com Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.