Assinar
Cultura

Lotações esgotadas no arranque da edição “mais ambiciosa” do Cistermúsica

O Festival de Música de Alcobaça arrancou na passada sexta-feira, dia 25, e o resultado foi lotação esgotada em todos os espetáculos.

Lusitanus Ensemble apresentou “Música do Século XXI” com casa cheia no Claustro D. Dinis Foto: Lusitanos Ensemble

Era difícil um início mais feliz, mas a edição “mais ambiciosa” de sempre do Cistermúsica teve o devido retorno do público: lotações esgotadas nos primeiros dois dos 40 concertos anunciados para esta viagem artística inspirada no mote “Da Ibéria aos novos tempos”.

Os primeiros espetáculos da 29ª edição espelharam a ambição e a imponência do festival da Banda de Alcobaça – Academia de Música de Alcobaça, tanto a atuação do grupo vocal e instrumental espanhol La Grande Chapelle na nave principal do Mosteiro como a do Lusitanus Ensemble, que estreou o repertório “Música do Século XXI” no Claustro D. Dinis, com direção de Adelino Mota.

Dedicada à celebração dos 500 anos da circum-navegação e às efemérides musicais deste ano, o festival propõe uma “viagem musical que inclui recitais, música de câmara e coral, concertos sinfónicos e óperas, protagonizadas por alguns dos melhores agrupamentos na área da música erudita a nível nacional e internacional, mas também produções de jazz, músicas do mundo, dança contemporânea e outras atividades complementares”, divulgou a organização.

As comemorações dos 500 anos de circum-navegação são o mote das quatro dezenas de espetáculos previstos para os próximos meses, até 1 de agosto, com destaque, novamente, para a música de câmara, identitária do festival.

Entretanto, a atuação do quarteto sul-coreano Esmé foi cancelada, devido aos constrangimentos nas viagens para a Alemanha relacionados com a pandemia. Contudo, nos próximos dias há mais cinco concertos para fruir no Cistermúsica. Todos os pormenores e reservas disponíveis aqui.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.