Assinar
Cultura

Novos Ventos leva teatro e novidades a Marrazes, Bajouca, Arrabal e Monte Redondo

Cerca de duas centenas de atores amadores sobem a palco no festival comunitário do Leirena, que arranca esta semana também com cinema, artes plásticas e convidados de peso como o Chapitô e uma companhia espanhola.

O premiado “Hamlet”, do Chapitô, é apresentado dia 4 de julho no novo Centro de Artes do Arrabal

Produções premiadas e internacionais, cinema ao ar livre, residências artísticas, uma exposição e teatro feito por 200 participantes marcam o festival Novos Ventos, que arranca esta semana com o espírito de sempre: envolver as populações a ver e fazer teatro, levando espetáculos onde habitualmente eles não chegam.

Até 11 de julho, são quatro semanas programadas pelo Leirena para espalhar a semente fértil do teatro e de outras artes por freguesias do concelho de Leiria.

E em 2021 o regresso do festival é marcado pelo crescimento do programa (de um para dois dias por freguesia), que é enriquecido com novidades: sessões de cinema ao ar livre, aos sábados à noite, com a exibição de quatro filmes do cineasta francês Jacques Tati; a exposição de pintura do artista plástico Nuno Viegas; e a internacionalização do festival, com a apresentação de uma peça da companhia espanhola Elefante Elegante.

“É a evolução natural do festival. O objetivo é ir melhorando ano a ano, atualizando a oferta para dar resposta às necessidades das populações nas zonas periféricas e rurais do concelho de Leiria a nível performativo e não só”, explica o diretor do festival e da companhia Leirena, Frédéric da Cruz Pires.

Procurando a comunhão com a natureza, o festival acontece, quando possível, “em espaços ao ar livre, não convencionais”, numa missão de “criação de projetos comunitários, com foco na criação de públicos”.

Nesta primeira semana Novos Ventos está em Marrazes, percorrendo nas seguintes a Bajouca e Arrabal, terminando em Monte Redondo, à sombra dos pinheiros vizinhos do Museu do Casal.

Pelo caminho, a população local é convidada a fazer teatro, num movimento comunitário que envolve associações, escolas, grupos amadores, ranchos ou filarmónicas e que dará origem a 13 peças originais. Devido à pandemia os utentes dos lares têm de ficar fora do palco, mas o Leirena envolve os mais velhos no festival, desafiando-os a fazer curtas-metragens.

Mas há mais: o festival revelará as produções desenvolvidas em residência artística pelo Gruppo di Due e pelo Teatro Lobby, vencedores da candidatura lançada pelo grupo de teatro de Leiria.

Quanto ao teatro profissional, este ano as freguesias de Leiria recebem no final de cada domingo o Teatro Meridional, o Teatro Experimental da Camacha (da Madeira), a Companhia de Teatro do Chapitô (com o premiado “Hamlet”) e ainda “Dreaming Juliet”, da citada Elefante Elegante, de Espanha.

Programa

MARRAZES
Sábado, 19 de junho
Agrupamento de Escolas de Marrazes – EB2 Marrazes
21h00 – “Por favor, não desligue”, Lobby Teatro (entrada livre)
21h30 – Cinema ao ar livre “As férias do sr. Hulot”, de Jacques Tati (entrada livre)

Domingo 20 de junho
Agrupamento de Escolas de Marrazes – EB2 Marrazes
15h00 – Grupo de Teatro EB2 Marrazes (entrada livre)
15h30 – EB1 Sismaria (entrada livre)
16h00 – Filarmónica de São Tiago de Marrazes (entrada livre)
16h30 – AMITEI (entrada livre)

Praça de S. Tiago (Largo das Festas de Marrazes)
21h30 – “Feira dell’Arte”, Teatro Meridional

BAJOUCA
Sábado 26 de junho
ABAD – Associação Bajouquense Para o Desenvolvimento
21h00 – “One is too many”, Compagnia Gruppo di Due (entrada livre)
21h30 – Cinema ao ar livre “Playtime”, de Jacques Tati (entrada livre)

Domingo 27 de junho
ABAD – Associação Bajouquense Para o Desenvolvimento
15h00 – SAMB (entrada livre)
15h30 – Grupo Sénior da ABAD (entrada livre)
16h00 – Grupo Juvenil da ABAD (entrada livre)
16h30 – Centro Social da Bajouca (entrada livre)
21h00 – “One is too many”, Compagnia Gruppo di Due
21h30 – “As velhas”, Teatro Experimental da Camacha

ARRABAL
Sábado 3 de julho
Centro de Artes do Arrabal
15h00 às 17h00 – Oficinas de teatro (entrada livre)
21h30 – Cinema ao ar livre “Trafic”, de Jacques Tati (entrada livre)

Domingo 4 de julho
Centro de Artes do Arrabal
11h00 – J.I. Soutocico (entrada livre)
16h00 – Rancho Folclórico do Freixial (entrada livre)
21h30 – “Hamlet”, Companhia do Chapitô

MONTE REDONDO
Sábado 10 de julho
Pinhal junto ao Museu do Casal de Monte Redondo
21h00 – “One is too many”, Compagnia Gruppo di Due (entrada livre)
21h30 – Cinema ao ar livre “Mon oncle”, de Jacques Tati (entrada livre)

Domingo 11 de julho
Pinhal junto ao Museu do Casal de Monte Redondo
15h00 – Casa da Criança e Colégio Dr. Luís Pereira da Costa (entrada livre)
15h30 – Filarmónica N. Senhora da Piedade (entrada livre)
16h00 – Censocar, Agrupamento Escolas Rainha Santa Isabel e Associação da Sismaria (entrada livre)
21h30 – “Dreaming Juliet”, Companhia Elefante Elegante

Reservas e outras informações podem ser obtidas pelo telemóvel 911 989 754 ou e-mail geral@leirenateatro.pt.

Os espanhóis Elefante Elegante encerra o festival com “Dreaming Juliet” em Monte Redondo

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.