Assinar
Cultura

Cistermúsica apresenta hoje Jill Lawson e Luísa Tender com recital de piano a quatro mãos

Nos próximos dias, o Festival de Música de Alcobaça apresenta diversas propostas destinadas a toda a família e alargadas a outros municípios.

Uma exposição de fotografia, ópera, música sinfónica, de câmara e coral e um recital de piano a quatro mãos são a aposta do festival Cistermúsica para animar os próximos dias, continuando a programação diversificada e com novas propostas para toda a família.

Jill Lawson e Luísa Tender apresentam um recital de piano no Claustro D. Dinis Foto: Festival Cistermúsica

Hoje, a noite no Claustro D. Dinis, no Mosteiro de Alcobaça, ganha vida com Jill Lawson e Luísa Tender que apresentam “Histórias, Canções e Danças para Piano a Quatro Mãos”. O recital acontece às 21h30 e é inspirado nas obras de músicos conceituados: Cécile Chaminade, Johann Sebastian Bach, Claude Debussy, Joseph Jongen, Gabriel Fauré e Camille Saint-Saëns.

Esta sexta-feira, dia 9, Alcobaça recebe a estreia da versão moderna do Requiem de Coimbra do século XVI : Missa de Defuntos a quatro vozes pelo agrupamento luso-francês Capella Sanctae Crucis com um repertório diverso. Às 21h30, no refeitório do Mosteiro.

Já no sábado, dia 10, há ensemble instrumental pelo Ensemble Darcos, que apresenta a “História do Soldado” de Stravinsky com a narração do ator Paulo Pires. O espetáculo decorre, igualmente às 21h30, no Claustro D. Dinis.

Os bilhetes para os três espetáculos custam 10 euros e estão disponíveis na Bilheteira Online.

Ensemble Darcos leva a Alcobaça a “História do Soldado” de Stravinsky Foto: Festival Cistermúsica

Antes, às 18 horas, são os mais novos que brilham e dão música no espetáculo de final de ano da Academia de Música de Alcobaça na Cerca do Mosteiro, depois de várias apresentações pela cidade. A entrada é livre.

A programação do Cistermúsica estende-se a outros locais no domingo com dois concertos:

O primeiro protagonizado pelo quarteto Saxofínia na Fórnea, em Porto de Mós, pelas 17 horas, com a promessa de uma “Viagem ao Mundo do Saxofone” no meio da natureza. A entrada é livre mediante reserva através de iniciativas@municipio-portodemos.pt.

O segundo é um ensemble vocal pelo Alma Ensemble com o repertório “Josquin e os seus Contemporâneos em Portugal”, em comemoração dos 500 anos da morte do compositor Josquin des Prez. A atuação está marcada para as 18 horas, no Mosteiro de Santa Maria de Cós, em Alcobaça.

A entrada é livre, mas carece de reserva obrigatória através do preenchimento do formulário online.

Este ano, é possível conhecer mais sobre o Cistermúsica, sobretudo acerca de como se faz um festival em tempos de pandemia, através dos registos fotográficos de Sara Leonardo, que se propôs documentar o festival e “captar uma nova realidade do evento”, recuando ao ano de 2020, lê-se em comunicado do evento.

A exposição “Festival em Tempos de Pandemia” é inaugurada hoje, dia 8, às 17 horas na Adega dos Balseiros, no Museu do Vinho de Alcobaça. E pode ser visitada até 30 de agosto.

A organização adianta, ainda, em sinopse da exposição, que será lançado em breve um livro denominado “FTP- Festival em Tempos de Pandemia”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.