Assinar
Leiria

Campanha “Cinto-me vivo” passa por Leiria para alertar para a importância do cinto de segurança

Ações de sensibilização e de fiscalização terão lugar na sexta-feira à tarde, na EN 113, na zona dos Pousos.

Alertar condutores e passageiros para a importância do uso do cinto e outros dispositivos de segurança é o principal objetivo da campanha de segurança rodoviária “Cinto-me vivo” que vai ser lançada esta quinta-feira e que passa por Leiria na sexta.

Até 15 de setembro, estão programadas várias ações de sensibilização que ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização em Leiria, Lisboa, Tomar, Vendas Novas e Montijo.

Em Leiria, a operação realiza-se na sexta-feira, a partir das 15 horas, na EN 113, ao km 6, na zona dos Pousos.

A iniciativa conjunta da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Guarda Nacional Republicana (GNR) e Polícia de Segurança Pública (PSP) tem sido realizada anualmente, tendo a última decorrido entre 23 e 29 de junho passado.

Nessa semana, as forças de segurança identificaram 1.185 infrações relativas à não utilização ou utilização incorreta dos dispositivos de segurança, equivalendo a uma média de 169 infrações por dia, revela a a ANSR em comunicado. No total, foram fiscalizados 52.835 veículos no âmbito da campanha que integra o Plano Nacional de Fiscalização de 2021.

“Numa colisão, um veículo pára numa fração de segundo. Mas os ocupantes, caso não usem cinto de segurança, continuam a seguir na direção do movimento com uma velocidade igual à que seguia o veículo no instante inicial do acidente. Numa colisão frontal a 50 km/h, um condutor com 70kg, sem cinto de segurança, sofre um impacto equivalente a uma queda livre de um terceiro andar”, alerta ainda a ANSR.

Já o uso do capacete “de modelo aprovado, devidamente apertado e ajustado, reduz em 40% o risco de morte em caso de acidente”, acrescenta.

A utilização correta de cadeiras homologadas e adaptadas ao tamanho e peso da criança reduz, por sua vez, “em 50% o risco de morte”, lembra o mesmo organismo, frisando que em crianças até aos 18 Kg, “a utilização de uma cadeirinha voltada para a retaguarda, combinada com a utilização de cinto de segurança, reduz até 90% o risco de lesões graves ou morte”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.