Assinar


Mercado

CTT investem em centro de logística e distribuição com 5.500 metros quadrados em Leiria

Investimento procura dar resposta ao “pico da temporada” e aumentar capacidade operacional, mantendo atividade no futuro.

Os CTT anunciaram hoje um investimento de três milhões de euros em equipamentos, que assenta nos novos centros de operações, um dos quais em Leiria, permitindo aos Correios de Portugal “crescerem também mais 20.000 metros quadrados”.

Este investimento visa “dar resposta à ‘peak season’ [pico da temporada] e aumentar a sua capacidade operacional”, adiantam os CTT, em comunicado.

O centro de Leiria, tal como o de Aveiro, já iniciou a atividade, enquanto “o de Palmela tem arranque da atividade previsto para dia 22, próxima segunda-feira”, referem os Correios, salientando que “todos os centros manterão a sua atividade no futuro”.

“Em Leiria, onde o centro, com valências de logística e distribuição irá servir toda a população da área de influência, também conta com tratamento totalmente automatizado e uma área operacional de 5.500 metros quadrados” e “fica localizado na zona industrial do Canhestro, freguesia de Pousos, concelho de Leiria”, adianta.

“Em Aveiro, o novo centro fica localizado na zona industrial da freguesia de Oliveirinha”, contando com 5.400 metros quadrados e tem todo o seu processamento automatizado com tecnologia de última geração.

Este centro irá processar toda a atividade logística e de distribuição de pacotes na zona de Aveiro.

“Já o de Palmela, cuja atividade está prevista para iniciar já no próximo dia 22 de novembro, segunda-feira, será um centro totalmente automatizado para atividade de logística e distribuição”, acrescentam.

Este tem uma área superior a 9.000 metros quadrados, com localização junto ao parque industrial da Autoeuropa.

Atualmente, “os CTT têm uma capacidade equivalente a três milhões de pacotes mensais e, no global, com este investimento” aumentam a capacidade de processamento em mais de 1,5 milhões de pacotes por mês.

“Face ao investimento realizado, os CTT estão preparados para responder ao crescimento do tráfego de encomendas típico desta altura do ano e, no futuro, continuarão a responder, de forma robusta, às necessidades dos seus clientes”, salientam.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.