Assinar
Nazaré

Covid-19: Nazaré cancela festejos de Carnaval de 2022

A decisão surge após terem sido cancelados os festejos de Natal e Passagem de Ano no concelho.

A Câmara da Nazaré decidiu cancelar todos os eventos festivos alusivos ao Carnaval de 2022, que deveriam ter início no primeiro dia do ano, no âmbito das novas medidas de controlo da pandemia de covid-19.

Na sequência do anúncio das novas medidas de controlo e mitigação da pandemia, definidas pelo Governo, e da declaração do estado de calamidade, que irá vigorar até 20 de março, “a Câmara decidiu não organizar qualquer evento do Carnaval 2022, o que inclui os bailes de rua e os desfiles”, informou a autarquia, em comunicado.

A decisão resulta de “uma ponderada reflexão”, afirmou o vice-presidente, Manuel Sequeira, citado na nota, adiantando que a organização “irá manter a Marcha Geral”, que será divulgada no período habitual, “devendo esta entrar no circuito musical alusivo à data”.

A divulgação da Marcha Geral e dos Reis do Carnaval acontece tradicionalmente no primeiro dia do ano, a seguir aos festejos da Passagem do Ano, evento que a autarquia tinha também já decidido cancelar devido ao agravamento do número de infetados pelo vírus SARS-CoV-2.

A Nazaré considera “fundamental garantir a segurança de todos e o cumprimento das medidas definidas” para “mitigar o atual flagelo mundial vivido”, defendeu a autarquia, a 26 de novembro, quando anunciou o cancelamento dos festejos de Passagem do Ano, uma das festas que, a par do Carnaval, atraem à vila do distrito de Leiria milhares de pessoas.

Também os festejos de Natal, planeados para as próximas semanas, foram cancelados, anunciou a Associação Comercial da Nazaré.

A partir do primeiro dia do ano, tradicionalmente, multiplicam-se na Nazaré as iniciativas que integram o programa do Carnaval, com a realização de bailes de rua, a saída dos grupos, a festa de São Brás e os tradicionais desfiles pela marginal, reunindo centenas de participantes, distribuídos por dezenas de grupos.

A expectativa da organização é de que “se reúnam as condições de segurança para a saúde pública que permitam a realização desta grande festa noutro ano”, refere o comunicado.

RL com Lusa

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar