Assinar
Autárquicas 2021

Figueiró dos Vinhos: “É necessário criar postos de trabalho para fixar as pessoas”, diz Jorge Abreu

O turismo, a gestão florestal e o novo quadro comunitário são outros dos temas abordados nesta entrevista.

Joaquim Dâmaso

Será o último mandato de Jorge Abreu à frente da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos mas o autarca sabe que muito do trabalho que tem sido desenvolvido, e que continuará a ser nos próximos anos, só terá efeitos daqui a alguns anos.

Em conversa com Francisco Rebelo dos Santos, diretor do REGIÃO DE LEIRIA, no âmbito do ciclo de entrevistas aos recém-eleitos para as câmaras da região – “Poder local – Os desafios do novo ciclo”, o autarca lembra que se quadriplicou “o investimento público nos últimos oitos anos”, foram realizados “alguns investimentos privados” e está em execução o projeto de uma escola profissional no concelho.

A aposta na criação de postos de trabalho é um dos caminhos que o concelho deve adotar para poder continuar a crescer e atrair, explica Jorge Abreu, justificando que quer “deixar as bases consolidadas”, na primeira metade do mandato autárquico.

“Ninguém fica no concelho se não tiver um rendimento. (…) É necessário criar postos de trabalho para fixar as pessoas, de forma a estagnar este êxodo”, afirma. “Estamos a conseguir excelentes resultados na fixação de empresas mas temos consciência que é um processo cuja realização total não será feita neste mandato, mas na próxima década”, acrescenta.

O turismo, a gestão florestal e o novo quadro comunitário são outros dos temas abordados nesta entrevista e que o presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos entende serem fundamentais para potenciar o concelho.

Entrevista realizada a 25 de novembro de 2021, nos Paços do Concelho de Figueiró dos Vinhos

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.