Assinar
Batalha

Oxy Capital quer comprar duas vidreiras da Batalha

Entretanto, a AdC deliberou não se opor à operação de concentração resultante da compra da Vidraria Mortágua

A Oxy Capital pretende comprar as empresas Vidros Cerejo e Batalhatempra, instaladas na Zona Industrial da Batalha, que operam no mercado internacional com a marca Vitrer. Na segunda-feira, dia 6, o processo aguardava uma decisão da Autoridade da Concorrência (AdC).

A Vidros Cerejo dedica-se à moldagem e transformação de produtos de vidro, focando a sua atividade no segmento de corte e duplagem, fabricação de vidro simples, isolante duplo, temperado e vidro laminado.

A Batalhatempra faz moldagem e transformação de produtos de vidro. Em concreto, foca a sua atividade na prestação de serviços de têmpera e laminagem, oferecendo os seguintes produtos de vidro: temperado, laminado e espelhos.

Entretanto, a AdC deliberou não se opor à operação de concentração resultante da compra da Vidraria Mortágua – Vidros e Espelhos (Viseu) pela Oxy Capital, por considerar que “não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados”.

Além do sector vidreiro, a sociedade gestora de fundos de “private equity” controla empresas no ramo hoteleiro, tecnologias de informação, produção de cabos elétricos, de telecomunicações e para automóveis; extração e comercialização de argilas, caulinos e areias e, entre outras, de produção e comercialização de pastas cerâmicas.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar