Assinar
Nazaré

Diferenças na fatura da água no distrito chegam aos 200 euros anuais

Dados da Deco Proteste revelam que Nazaré e Batalha estão em extremos opostos em termos de preços

Torneira a jorrar água

Para um consumo médio de 120 metros cúbicos anuais de água, um munícipe da Nazaré paga uma fatura anual de 381,12 euros, a mais alta entre os concelhos do distrito de Leiria. Em contrapartida, quem vive na Batalha paga 184,33 euros anuais/120 metros cúbicos. A diferença entre os dois municípios é de quase 200 euros.

Segundo os dados apurados pela Deco Proteste, organização de defesa do consumidor, os habitantes da Nazaré pagaram em 2021, 151,52 euros pela água que saiu das torneiras das suas casas, 137,72 euros pelo saneamento básico e 91,9 euros pelo serviço de resíduos sólidos.

Já os residentes na Batalha pagaram 110,83 euros pelo abastecimento, 40,23 euros pelo saneamento e 33,27 euros pelos resíduos sólidos.

Os munícipes de Peniche desembolsaram 363,87 euros por 120 metros cúbicos, seguindo-se os de Alcobaça com 353,84 euros, os de Leiria com valores de 328,01 euros e os de Caldas da Rainha com 301,54 euros. Abaixo dos 200 euros anuais, surge a Marinha Grande com faturas de 187,49 euros.

Na análise feita às tarifas dos serviços de abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos urbanos incluídas nas faturas de água cobradas aos cidadãos nos 308 municípios do país, verifica-se que o valor da tarifa do serviço de resíduos sólidos urbanos (lixo) ainda se mantém o cálculo em função do consumo da água, o que está previsto ser alterada até 2026.

196

A diferença de preço entre o município com a fatura da água mais cara – Nazaré – e o município com a fatura da água mais barata – Batalha – é de 196, 79 euros. A análise é feita com base no tarifário aplicado em 2021

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar