Assinar
Sociedade

PSP desmantela rede de furto a residências e tráfico de droga em Leiria e na Batalha

No decorrer da operação foram detidas quatro pessoas, três das quais em flagrante delito.

Entre os bens apreendidos está uma bicicleta avaliada em cerca de 3 mil euros PSP de Leiria

A PSP de Leiria deteve quatro indivíduos, com idades entre os 36 e os 47 anos, na sequência de uma operação que permitiu identificar uma rede de furto a residências e tráfico de estupefacientes.

Segundo uma nota da autoridade policial, ao longo do dia de ontem, quarta-feira, foram realizadas nove buscas, nos concelhos de Leiria e Batalha, das quais duas domiciliárias e sete não domiciliárias, onde se inclui uma oficina automóvel.

Os agentes da Esquadra de Investigação Criminal apreenderam vários artigos em ouro e prata, cerca de 3.500 euros, 400 raspadinhas e uma bicicleta avaliada em cerca de 3 mil euros.

Foram também apreendidas várias armas de fogo, brancas e elétricas e matracas, “presumivelmente utilizadas na prática de crimes”.

Os suspeitos tinham ainda na sua posse 305 doses de cocaína, 216 doses de haxixe e cerca de 40 gramas de liamba, bem como instrumentos relacionados com o tráfico de droga e outros objetos que foram igualmente apreendidos.

“Esta operação policial foi o culminar de uma investigação que juntou 12 denúncias apresentadas por residentes em Leiria, os quais foram vítimas de furtos nas suas residências e despojados de múltiplos bens de valor elevado”, explica a PSP de Leiria.

Dos quatro suspeitos, três homens foram detidos em “flagrante delito pelos crimes de posse de arma de fogo e munições proibidas e por tráfico de estupefacientes”.

“Foi possível dar cumprimento a um mandado judicial para localização e detenção de uma arguida condenada por um crime de tráfico de droga para cumprimento de pena efetiva de dois anos e seis meses de prisão”, completa a PSP.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.