Assinar
Desporto

BEST organiza e mostra o que de melhor sabe fazer a jogar em casa

Escola de triatlo da Batalha organiza e participa, este domingo de manhã, na 4ª etapa do Campeonato Regional Triatlo Jovem.

BEST

Todas as semanas continuam a chegar novos atletas, de todas as idades. Criada no início do ano, a BEST – Batalha Escola de Triatlo conta com 68 atletas federados e procura promover e divulgar a prática da modalidade na região.

O projeto resulta de uma primeira experiência como secção desportiva da UD Batalha mas precisou de “ganhar autonomia” e uma “dinâmica própria”.

Nuno Silva, responsável pelo projeto, explica que a maior parte dos jovens atletas chegam a “saber pouco” sobre triatlo. “Sabem o que é nadar, correr e pedalar. Todos têm motivação extra para determinado segmento mas integram outras modalidades e por isso não praticam o triatlo de forma ativa. Mas ao experimentar, as expectativas alteram-se”, diz.

Por agora são maioritariamente os mais novos que procuram satisfazer a curiosidade de experimentar triatlo mas já começa a aparecer um grupo de adultos que também aceitou o desafio. “Alguns são pais dos atletas, outros não. Uns já fazem a modalidade há algum tempo e por isso têm um conhecimento melhor do triatlo. São é maioritariamente homens. Procuramos também atrair um pouco mais as atletas femininas adultas para conseguir ganhar mais dimensão”, revela Nuno Silva, também ele atleta e o principal responsável pelos treinos.

Domingo, dia 1, durante a manhã, a BEST organiza uma prova de Triatlo Jovem na Batalha, em parceria com a autarquia e a Federação Triatlo Portugal (FTP). A 4ª etapa faz parte do Campeonato Regional Triatlo Jovem (região litoral e interior centro) e vai reunir cerca de duas centenas de participantes de clubes dos distritos de Leiria, Portalegre e Santarém.

As provas têm lugar na zona desportiva da Batalha: na piscina municipal (natação), em redor do campo de futebol e área circundante (ciclismo) e termina com o segmento de corrida num circuito que encontra a linha da meta no parque de eventos.

Para Nuno Silva, a prova vai servir como forma de captação de novos atletas e de promoção do trabalho até agora realizado. Paralelamente, a BEST pretende ser um caminho para a prática desportiva lúdica e potenciar aquisições para a vida adulta.

“Queremos fomentar as deslocações para o trabalho e a escola de bicicleta, ao mesmo tempo que sensibilizamos a comunidade para a prevenção rodoviária, bem como dar ferramentas e potenciar aprendizagens aos atletas para o dia a dia”, justifica.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar