Assinar
Cultura

Leiriense Frederico Custódio apresenta “Brin d’Amour” na Cinemateca Portuguesa

Primeira obra cinematográfica do leiriense conta com banda sonora do compositor André Barros, natural da Marinha Grande.

cartaz do filme brin d'amour

O filme tem sido exibido e aclamado em vários festivais internacionais, mas a pandemia da Covid-19 ditou que só agora Frederico Custódio pudesse ver apresentada em Portugal aquela que é a sua primeira obra cinematográfica. A estreia de “Brin d’Amour” acontece na próxima quinta-feira, 7 de abril, às 19 horas, na Cinemateca Portuguesa.

O filme-documentário, do qual Frederico Custódio é produtor e realizador, é um retrato biográfico e intimista de Alain Vigneau, um conhecido arte-terapeuta e palhaço francês. De acordo com a sinopse, a obra revela como a vida fascinante deste homem, marcada por uma tragédia familiar, lhe permitiu adquirir um olhar particular sobre o impacto da infância na vida de cada pessoa.

Ao acompanhar o trabalho arteterapêutico do protagonista, o filme, com a duração de 70 minutos, “dá o testemunho de um processo de resgate da autenticidade humana, ao mesmo tempo que nos convida a abraçar a criança que vive dentro de nós”, lê-se ainda na sinopse.

Com formação em engenharia de polímeros, área em que se doutorou e desenvolveu atividade profissional, foi a paixão pela escrita e pelo cinema que levou Frederico Custódio, natural de Leiria, a mergulhar na sétima arte. Realizou este seu primeiro projeto em 2016, quando residia em Barcelona, após a conclusão de uma pós-graduação em Arte e Movimento.

Frederico Custódio é formado em Engenharia de Polímeros, mas sempre teve um gosto especial pela escrita e pelo cinema

Em nota enviada ao REGIÃO DE LEIRIA, revela que “Brin d’Amour” lhe permitiu descobrir na realização a possibilidade de integrar uma componente analítica com outra, que possui, de introspeção, mais orientada à subjetividade e à imaginação. “A decisão de realizar este documentário, em concreto, prende-se com o tema, ilustrado pelo trabalho e vida do arterapeuta Alain Vigneau, que considero relevante e muito oportuno para a sociedade”, refere. 

Filmado em Espanha e França, tendo como idiomas originais o espanhol e o francês, “Brin d’Amour” foi pós-produzido (montagem, grading, scoring) em Portugal e conta com banda sonora da autoria do músico e compositor André Barros, natural da Marinha Grande. O filme deverá ser exibido em setembro em Leiria, no Teatro Miguel Franco. O trailer está disponível aqui.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.