Assinar
Saúde

Comunidade Intermunicipal quer reforço de recursos humanos no hospital de Leiria

Os autarcas dos concelhos da CIMRL estiveram reunidos e assumiram o compromisso de “desenvolver ações para implementar melhorias”.

foto à distância do exterior do hospital de Leiria

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) defendeu hoje o reforço de recursos humanos no Hospital de Santo André, em Leiria, e uma melhor articulação com os centros de saúde.

Numa nota de imprensa, a CIMRL informou que se reuniu hoje com a administração do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), do qual faz parte o Hospital de Santo André, assim como o de Pombal e o de Alcobaça, “para avaliar as condições de funcionamento e perspetivar as necessidades de melhoria daquela unidade de referência para a Região de Leiria”.

“Na reunião de trabalho foram elencados vários problemas sob prismas distintos, nomeadamente da perspetiva de quem trabalha no CHL, do utente e dos seus cuidados de saúde, e ainda dos eleitos com responsabilidades sobre as populações dos concelhos que estão na área de abrangência do CHL”.

Segundo a CIMRL, “na mesma ocasião foram identificadas as limitações ao nível do acesso a cuidados de especialidades várias, por escassez de recursos humanos, bem como constrangimentos nos serviços de urgência e em alguma atividade cirúrgica, cujas listas de espera de consulta foram reduzidas no período da pandemia”.

“No decurso da reunião convergiram as opiniões dos eleitos e administração do CHL na importância de valorizar o SNS [Serviço Nacional de Saúde], em particular do CHL, reconhecendo o papel decisivo dos seus profissionais, e de encontrar medidas para a sua fixação, bem assim pela concretização do ambicioso plano de investimentos para a qualificação e ampliação no CHL, e, ainda, a necessidade urgente de investir nos cuidados de saúde primários como condição necessária para aliviar a pressão sobre os serviços de urgência hospitalar”, salientou a Comunidade Intermunicipal.

Do encontro resultou “o compromisso dos autarcas em desenvolver ações para implementar melhorias” na coordenação “entre os cuidados de saúde primários e os cuidados hospitalares”, e no acompanhamento da “avaliação dos investimentos estratégicos para o CHL e apoio na captação dos recursos financeiros no quadro do futuro Programa Operacional da Região Centro”.

Citado na nota de imprensa, o presidente da CIMRL, Gonçalo Lopes, afirmou que, “apesar das dificuldades e exigência que o Centro Hospitalar de Leiria hoje conhece, naturalmente é possível melhorar o serviço prestado”.

E realçou ser “indiscutível o trabalho notável de todos os profissionais que diariamente garantem os cuidados hospitalares na região”.

“A saúde na região de Leiria não deve ser motivo para polémicas estéreis, mas, antes, fator de união na procura de soluções globais que, efetivamente, melhorem as condições de acesso aos cuidados de saúde dos cidadãos”, disse Gonçalo Lopes.

Integram a CIMRL os municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

De acordo com o seu ‘site’, o CHL tem como “área de influência a correspondente aos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Ourém e parte dos concelhos de Alcobaça e Soure, servindo uma população de cerca de 400.000 habitantes”.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar