Assinar
Saúde

Nuno Faria integra Iniciativa Global de Arbovírus criada pela OMS

Investigador leiriense esteve com o Presidente da República em Londres, por ocasião das comemorações do 10 de Junho.

foto de jocelyne de vasconcelos e nuno faria com o presidente da repúblicar marcelo rebelo de sousa
Jocelyne Vasconcelos com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e Nuno Faria no Imperial College Jocelyne Vasconcelos

Nuno Faria foi um dos portugueses com quem o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa esteve em Londres, por ocasião das comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

O investigador natural de Leiria foi o orientador da tese de doutoramento de Jocelyne Neto de Vasconcelos no Imperial College London, apresentada ao Chefe de Estado português durante a sua passagem pela capital do Reino Unido. O projeto em causa visa fortalecer a capacidade de resposta a pandemias, em Angola.

Nuno Faria tem-se dedicado à investigação de vírus como Zika, HIV, ébola, chikungunya e febre amarela e integra, desde o início do ano, a Iniciativa Global de Arbovírus criada pela Organização Mundial de Saúde. O programa tem por objetivo prevenir e responder ao avanço de doenças causadas por mosquitos, que incluem o vírus da dengue, zika, febre chikungunya e amarela.

De acordo com a OMS, os arbovírus são uma ameaça à saúde pública em áreas tropicais e subtropicais, onde vivem quase 4 biliões de pessoas. “A frequência e a magnitude dos surtos dessas arboviroses, principalmente aquelas transmitidas por mosquitos Aedes, estão aumentando globalmente, impulsionadas pela convergência de fatores ecológicos, económicos e sociais”, sustentou a organização em comunicado.

Com esta iniciativa, pretende-se concentrar recursos na monitorização e prevenção destas doenças e responder de forma articulada para mitigar o risco crescente de epidemias devido a essas doenças.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.