Assinar
Leiria

Avenida Heróis de Angola com dois sentidos? Sim, a partir de dia 24 será possível

Nova fase de obras vai cortar o trânsito na rua Capitão Mouzinho de Albuquerque e obriga a novos desvios. Conheça aqui o que vai mudar.

As obras de requalificação da rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, em Leiria, vão entrar numa nova fase, a partir de 24 de outubro, e implicar novas alterações no trânsito no centro da cidade.

Uma das principais alterações será a criação de dois sentidos de trânsito na avenida Heróis de Angola, entre a rua Coronel Teles Sampaio Rio (frente ao Teatro José Lúcio da Silva) e o largo Papa Paulo VI.

Esta será uma das soluções adotadas devido ao encerramento da rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, entre a rua Coronel Teles Sampaio Rio e o largo Papa Paulo VI, que nos próximos quatro meses estará com trânsito proibido. No entanto, durante o mesmo período, a circulação de peões e travessia será possível em toda a via.

Ao chegar ao largo Papa Paulo VI, vindo da avenida Heróis de Angola, o automobilista poderá seguir para a direita para aceder ao largo da Sé ou à esquerda em direção ao largo 5 de outubro.

Quem circula do largo da Sé, tem que obrigatoriamente seguir para o largo 5 de outubro, podendo inverter o sentido de trânsito na rotunda do sinaleiro.

Desta forma, o Município apela que os automobilistas evitem esta zona para travessia da cidade e encontrem vias alternativas para o destino pretendido, podendo utilizar a rua Comissão da Iniciativa, a avenida Comunidade Europeia, a avenida Papa Francisco ou o IC2.

“Pretendemos que o trânsito continue a fluir em toda a cidade. Vão existir constragimentos, mas a nossa ideia é que o trânsito continue a fluir, nesta zona da cidade, garantindo na mesma o acesso aos espaços, mas de forma condicionada. O aconselhável é que a população quando sair de casa consiga identificar um trajeto mais apropriado para usar como desvio, evitando utilizar a avenida Heróis de Angola apenas para travessia da cidade”, explicou Ricardo Gomes, vereador da Câmara de Leiria, com o pelouro das Obras.

Alterações entram em vigor a 24 de outubro

“Sabemos que a avenida [Heróis de Angola] não é folgada mas é possível manter os dois sentidos”, acrescenta, justificando que os transportes públicos vão utilizar um outro circuito e os lugares de estacionamento se vão manter em ambos os lados.

Outra alteração está relacionada com quem circula na rua Capitão Mouzinho de Albuquerque que terá de virar obrigatoriamente para a rua Coronel Teles Sampaio Rio, optando depois por virar à esquerda ou à direita.

A rua de São Francisco será aberta à circulação nos próximos dias, após a pavimentação da plataforma. O mesmo acontecerá na rua Coronel Teles Sampaio Rio.

Os transportes públicos passam a entrar na Rodoviária de Leiria provenientes do largo 5 de outubro, circulando dentro do terminal rodoviário, pelo que a saída acontece obrigatoriamente para a rua Américo Cortês Pinto.

Durante a primeira fase, a intervenção abrangeu também o cruzamento da avenida Heróis de Angola com a rua de S. Francisco. Na segunda fase, a partir de 24 de outubro, quem circular na rua Américo Cortês Pinto e rua de S. Francisco tem que virar à direita para a av. Cidade Maringá, podendo recorrer à rotunda do Emigrante, para inverter o sentido e retomar a circulação pela rua S. Francisco.

O cruzamento da rua São Francisco com a avenida Heróis de Angola passa também a ser elevado e os semáforos vão estar desligados para “haver fluidez de trânsito”.

“O nosso objetivo é terminar a obra dentro da calendarização prevista, junho de 2023, e depois avançar para nova fase de obra que, naturalmente, vai implicar outras alterações”, adianta o vereador.

Os moradores e utilizadores de garagens no Beco de São Francisco (topo sul) vão passar a utilizar o parque de estacionamento da Fonte Quente para estacionar as viaturas, através de um acesso disponibilizado pelo Município. “Este é um troço residual de garagens e não terá grande impacto”, ao contrário do que acontecerá quando o topo norte do Beco foi intervencionado, explica o vereador.

Para estar a par das intervenções e condicionalismos de trânsito e cortes de água, foi criada uma ferramenta de comunicação, que permite através do Whatsapp, ter acesso a todas as informações de forma mais rápida, com 48 horas de antecedência, bastando enviar uma mensagem para o número 967 420 650, com o texto “Subscrevo Mouzinho [Nome]”.

Também Gonçalo Lopes reconhece que as alterações provocadas pela obra provocam “fortes constrangimentos”, mas vão traduzir-se numa “melhoria da qualidade de vida e qualidade ambiental no centro da cidade.

“O apelo que fazemos, uma vez mais, é que se tente evitar o circuito da avenida Heróis de Angola e encontrem alternativas para chegar a outras zonas da cidade. Mantemos a circulação, sacrificando uma via da avenida. Esta é uma solução que não sacrifica tanto a parte comercial e os hábitos de circulação mas sabemos que tem limitações”, afirmou o autarca.

Este projeto, que foi aprovado em julho de 2020 e foi objeto de dois concursos públicos, visa criar melhores condições de circulação pedonal, reordenar o trânsito e o estacionamento além de remodelar e substituir as infraestruturas enterradas, desde as redes de abastecimento de água, saneamento básico e águas pluviais, às redes de eletricidade, gás e comunicações.

A eliminação de uma das duas vias de circulação automóvel nas ruas Mouzinho de Albuquerque e de São Francisco, o alargamento de passeios, a remoção de barreiras arquitetónicas, nomeadamente nas zonas de atravessamento, a substituição do pavimento, a renovação do mobiliário urbano incluindo as colunas de iluminação, a colocação de uma ilha ecológica na rua Coronel Teles Sampaio Rio são alguns dos trabalhos previstos.

Vias de circulação limitadas na avenida

Apesar dos “grandes” trabalhos estarem previstos para daqui a 10 dias, já na próxima semana há condicionalismos que vão dificultar de algum modo a circulação.

O cruzamento da rua de São Francisco e da avenida Heróis de Angola terá corte da via da direita, estando aberta a via da esquerda, nos dias 17 e 18; e corte da via da esquerda, estando a aberta a via da direita, nos dias 19 a 21, para pavimentação.

Entre os dias 19 e 21, haverá ocupação da via da esquerda, na avenida Heróis de Angola (junto ao cruzamento com a rua Coronel Teles Sampaio Rio), mantendo-se a circulação na via da direita. Os trabalhos serão para colocação de tubagem.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados