Assinar


Pedrógão Grande

Primeiros lotes da Área Empresarial de Pedrógão Grande vão a hasta pública em novembro

Autarca explica que há manifestações verbais de interesse por parte de empresários para compra de lotes.

Os primeiros lotes da Área de Localização Empresarial (ALE) de Pedrógão Grande, vão ser colocados em hasta pública no mês de novembro, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara.

“Vamos fazer a hasta pública dos 31 lotes por fases e a primeira vai avançar em novembro”, explicou à Lusa António Lopes.

Segundo o autarca, há duas regras para aquisição dos lotes, “o valor-base definido tem de ser respeitado e o número de postos de trabalho a criar é no mínimo de dois”.

O regulamento de venda de lotes da ALE foi aprovado em reunião de Câmara e na Assembleia Municipal, aguardando-se a publicação em Diário da República.

António Lopes declarou que há “manifestações verbais de interesse por parte de empresários” para a compra de lotes, esperando que se concretizem.

O presidente do Município considerou que a ALE representa “mais empresas, mais postos de trabalho e a diversificação da atividade económica do concelho”.

“O espaço incorpora dois lotes que podem vir a ter aproveitamento comercial, como, por exemplo, um supermercado”, referiu, admitindo que “a ALE pode ser um fator de atração até de estrangeiros, que são uma comunidade significativa no concelho”.

Esta Área de Localização Empresarial está instalada junto do primeiro nó de acesso do Itinerário Complementar 8 a Pedrógão Grande, sentido Figueira da Foz – Castelo Branco, próxima da vila e ao lado da Estrada Nacional 2.

Ocupando uma área total de 99.800 metros quadrados, os 31 lotes variam entre os 569 e os 6.916 metros quadrados.

O investimento, de cerca de 1,8 milhões de euros, teve financiamento comunitário de 85% sobre o investimento elegível.

O concelho de Pedrógão Grande tem mais três ALE, em Regadas e Derreada Cimeira, ambas de menor dimensão e que se encontram completas. Já a de Pinheiro Bordalo “está parcialmente ocupada, estando em curso a aquisição de terrenos para ampliação”, de acordo com a autarquia.

Em agosto de 2021, a Câmara, então presidida por Valdemar Alves, anunciou que a venda de lotes da ALE estava prevista começar ainda naquele ano, depois de o regulamento ter sido aprovado pelo executivo municipal.

“Apesar do chumbo [na Assembleia Municipal], o objetivo da Câmara é conseguir, ainda ao longo de 2021, dar início ao processo de venda de lotes, havendo já empresas interessadas”, divulgou então a autarquia.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.