Assinar
Sociedade

Meia tonelada de material explosivo da ETA encontrada em casa de Óbidos

Cerca de meia tonelada de explosivos foi detectada no alegado esconderijo da ETA, em Casal da Avarela, concelho de Óbidos, anunciou hoje o Centro de Inativação de Explosivos da GNR.

Cerca de meia tonelada de explosivos foi detetada no alegado esconderijo da ETA, em Casal da Avarela, concelho de Óbidos, anunciou hoje o comandante do Centro de Inativação de Explosivos da GNR, Hélder Barros.

“Trata-se de uma garagem anexa a uma casa a qual contém uma grande quantidade de material explosivo e diversos ingredientes que são utilizados na sua fabricação artesanal”, acrescentou Hélder Barros.

O capitão da GNR adiantou que algum do material encontrado, que disse não poder especificar, “estava, de facto, preparado para, com uma pequena alteração, ser introduzido no local e detonar”, mas negou que pudesse explodir a qualquer momento.

“Esse perigo não existe porque quem quer que estivesse a utilizar este espaço tinha o material em condições de segurança para a qualquer momento e, de uma forma rápida, pegar nele” e transportá-lo.

Segundo Hélder Barros, entre “cinco a dez” explosivos estavam preparados para detonar, sendo cada um “suficiente para provocar uma detonação grande, de um raio de 150 a 200 metros”.

Entre o material localizado, o responsável apontou “uma embalagem que, devido à sua composição”, deveria ter como objetivo “fabricar um engenho tipo lapa que é acoplado normalmente à parte de baixo de viaturas”.

O capitão da GNR explicou que no decurso da operação de deteção do material foi usado um robô.

“Estamos a falar de uma garagem que está cheia de material, entre material explosivo e algum material inerte. Da nossa parte tem de haver uma minúcia muito grande porque há sempre a probabilidade de este material estar armadilhado e, portanto, este trabalho tem de ser feito sempre à distância”, justificou, salientando que para esse efeito a GNR possui o robô que “permite salvaguardar a vida do operador”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.