Assinar
Sociedade

Risco máximo de incêndio no distrito de Leiria

O Instituto de Meteorologia (IM) colocou hoje em aviso de risco máximo de incêndio vários concelhos do distrito de Leiria. Este nível de aviso está activo em mais 13 distritos do país.

O Instituto de Meteorologia (IM) colocou hoje em aviso de risco máximo de incêndio vários concelhos do distrito de Leiria. Este nível de aviso está activo em mais 13 distritos do país: Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém e Portalegre.

O território de Portugal Continental está hoje sob alerta laranja de risco de incêndio, o segundo mais grave numa escala de cinco, devido à “subsistência de tempo quente e seco”, anunciou ANPC.

Este alerta foi ativado às 20:00 de domingo, pela ANPC, e estará em vigor pelo menos até às 20:00 de terça feira.

À excepção de Peniche que tem um risco reduzido, todos os outros concelhos do distrito estão sob alerta, com especial atenção para o Norte do distrito (Castanheira de Pera, Pedrógão Grande, Ansião, Alvaiázere, Pombal, Batalha, Porto de Mós) e também Ourém, no  distrito de Santarém.

O nível laranja de risco de incêndio alerta para uma “situação de perigo, com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos a pessoas e bens, colocando em causa a sua segurança”, segundo a ANPC.

Enquanto estiver em vigor, o dispositivo de proteção civil e socorro “reforça as medidas que garantam um estado de prontidão elevado para a intervenção”. A ANPC recomenda que as pessoas adotem “medidas de prevenção, precaução e autoproteção indispensáveis” e adequem os seus comportamentos “de modo a não se colocarem em risco”.

Às 07:00, a página da ANPC na Internet registava três incêndios ativos, dois no distrito do Porto e um no de Viana do Castelo, que estavam a ser combatidos por 280 bombeiros, com apoio de 79 veículos.

O Instituto de Meteorologia prevê para hoje tempo quente, com céu geralmente limpo, e temperaturas máximas de 37 graus em Leiria, 41  em Lisboa, 40 em Évora e Beja e 38 em Braga.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.