Assinar
Sociedade

Tribunal condena bombeiro e colegas por fogo posto

Cinco jovens, um deles bombeiro na corporação do Juncal, Porto de Mós, foram condenados pelo Tribunal de Porto de Mós, pela prática de fogo posto.

Dia 20, os jovens foram condenados a a penas de prisão entre os 14 e os 52 meses, pela prática de aproximadamente três dezenas de crimes de incêndio florestal e incêndio florestal qualificado.

O acórdão refere-se a um processo em que sete jovens, na casa dos vinte anos de idade, eram acusados da autoria de cerca duas dezenas de incêndios florestais que deflagraram na região, nos concelhos de Batalha e Porto de Mós e na Mata Nacional, entre 14 de Março e 10 de Julho do ano passado.

Para além do arguido actualmente integrado no corpo de bombeiros do Juncal, um outro tinha igualmente sido bombeiro até 2007. Este foi um caso investigado pela Polícia Judiciária tendo contado com diversas provas periciais e documentais.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.