Assinar
Sociedade

Alegado membro da máfia siciliana detido no Bombarral

A Polícia Judiciária de Leiria deteve na quinta feira um grupo de sete pessoas, dois portugueses, um brasileiro e quatro italianos, um dos quais suspeito de ter ligações à máfia siciliana.

A Polícia Judiciária de Leiria deteve na quinta feira um grupo de sete pessoas, dois portugueses, um brasileiro e quatro italianos, um dos quais suspeito de ter ligações à máfia siciliana.
Segundo a fonte policial, os suspeitos foram detidos durante uma operação que decorreu na noite de quinta feira, na zona do Bombarral e Torres Novas, depois de uma investigação que começou há cerca de quatro meses.

Os quatro italianos agora detidos pertencem, alegadamente, a um grupo de 30 sicilianos detidos no final do ano passado e início deste na Sicília.

Em comunicado, a PJ adianta que a operação Máfia do Oeste, do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, realizou várias buscas domiciliárias “em diversas localidades da zona centro” que terminaram com a detenção das sete pessoas, “presumíveis autores materiais de crimes de burla qualificada, furto e viciação de veículos, receptação, associação criminosa e branqueamento de capitais”.

A PJ apreendeu “diversos veículos, vários computadores e pen, muita documentação comercial, carimbos, sobre firmas clonadas e uma arma de fogo”, noticia a agência Lusa.

Um dos detidos italianos tem pendente um mandado de detenção europeu “por estar ligado à máfia siciliana”, e faz parte de um grupo de cerca de trinta pessoas que foram presas na Sicília.

Os sete arguidos têm 25, 28, 33, 41, 45, 47 e 50 anos e ainda hoje vão ser presentes ao juiz de instrução criminal de Leira a partir das 17:00, para aplicação das medidas de coação.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.