Assinar
Desporto

Olegário Benquerença foi o 16º melhor árbitro do mundo em 2010

O Olegário Benquerença, de Leiria, foi eleito o 16.º melhor árbitro do mundo de 2010 pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS).

O Olegário Benquerença, de Leiria, foi eleito o 16.º melhor árbitro do mundo de 2010 pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), numa lista encabeçada pelo inglês Howard Webb.

Para a IFFHS, “as brilhantes atuações” de Webb na liga inglesa, competições europeias e jogos entre seleções valeram esta eleição, embora o organismo reconheça que o árbitro inglês não tenha sido tão feliz na final do Mundial2010, ganha pela Espanha.

Mesmo assim, a IFFHS considera que a exibição menos conseguida no jogo decisivo do torneio disputado na África do Sul “não o prejudicou assim tanto”, avaliando o inglês em 2010 com 189 pontos.

No segundo posto ficou o uzbeque Ravshan Irmatov, a uns distantes 61 pontos (128), enquanto Olegário Benquerença somou nove pontos, a apenas um da dupla que partilhou o 14.º lugar, formada pelo espanhol Alberto Mallenco e o japonês Yuichi Nashimura.

Para Olegário Benquerença, 201o foi um ano de destaque, apitando os jogos Japão – Camarões e Nigéria – Coreia do Sul, na fase de grupos, e Gana-Uruguai a contar para os quartos-de-final do Mundial de futebol disputado na África do Sul.

Além disso, o árbitro de Leiria foi chamado para diversos jogos das competições europeias, nomeadamente da Liga dos Campeões, onde apitou, entre outros, a primeira mão das meias finais da Liga dos Campeões,  entre o Inter de Milão e o Barcelona.

“Ranking” dos árbitros de 2010 para a IFFHS:

1. Howard Melton Webb (ING) 189 pontos
2. Ravshan Irmatov (UZB) 128
3. Massimo Busacca (SUI) 90
4. Frank De Bleeckere (BEL) 63
5. Viktor Kassai (HUN) 60
6. Benito Armando Archundia (MEX) 44
7. Wolfgang Stark (ALE) 40
8. Héctor Walter Baldassi (ARG) 31
9. Jorge Luis Larriondo (URU) 29
10. Roberto Rosetti (ITA) 25

16. Olegário Benquerença (POR) 9

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.