Assinar
Sociedade

Perseguição policial na Nazaré acaba com detenção de dois assaltantes

Dois carros furtados, dois assaltos, um condutor sem carta de condução, uma perseguição policial e um mandado de captura. A tarde de ontem foi atribulada para a PSP da Nazaré.

Dois carros furtados, um estabelecimento comercial e uma residência assaltados, um condutor sem carta de condução, uma perseguição policial e um mandado de captura. A tarde de ontem foi atribulada para a PSP da Nazaré que acabou por deter dois suspeitos.

Foi a falta de cinto de segurança que o denunciou. A PSP deu-lhe ordem de paragem quando patrulhava as ruas da vila Nazaré, mas o indivíduo, de 40 anos, desobedeceu e pôs-se em fuga. A uma velocidade que colocou em perigo peões e outros automobilistas.

A atitude não podia ser mais suspeita, tendo os agentes policiais confirmado de imediato que “a bota não batia com a perdigota” – leia-se a matrícula com o carro.

Depois de várias manobras para escapar à autoridade, o condutor enveredou por uma zona em terra batida, perto de S. Gião. O piso não era o mais apropriado para uma evasão de sucesso tendo a viatura parado tais foram os danos sofridos.

O infractor não se deu, porém, por vencido e fugiu a pé, mas não para muito longe. As buscas juntaram GNR e PSP no terreno e o indivíduo, residente na Nazaré, acabou por ser encontrado, escondido, atrás de uns arbustos.

Mas o caso não termina aqui. O veículo apreendido tinha sido roubado na noite anterior, em Alcobaça, e tinha a matrícula de um outro que havia sido furtado, nessa mesma noite, em Valado dos Frades. Esse também foi entretanto recuperado.

Quanto ao detido, não possuía sequer carta de condução.  

Mas há mais. Uma revista à viatura acidentada revelou um computador, uma impressora, 15 maços de tabaco e várias garrafas de bebidas alcoólicas e documentos, provenientes, ao que tudo indica, de assaltos a um estabelecimento comercial e a uma residência, cometidos na Nazaré.

O ora detido não actuou sozinho, tendo as investigações conduzido à detenção de um cúmplice, de 20 anos, e sobre o qual pendia mandados de detenção, emitidos pelo Tribunal Judicial de Santarém. Motivo pelo qual foi conduzido ao Estabelecimento Prisional Regional de Caldas da Rainha.

Ambos foram presentes hoje a tribunal.  

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.