Assinar
Sociedade

Surdos vão ter missas traduzidas em língua gestual na Sé de Leiria

A Sé de Leiria estreia no sábado a celebração regular de eucaristias com recurso à tradução em língua gestual portuguesa, permitindo aos surdos uma participação mais consciente nas missas.

A Sé de Leiria estreia no sábado a celebração regular de eucaristias com recurso à tradução em língua gestual portuguesa, permitindo aos surdos uma participação mais consciente nas missas, disse à agência Lusa o vigário paroquial, José Augusto Rodrigues.

As eucaristias com tradução em língua gestual vão realizar-se nos últimos sábados do mês, procurando “mais presença, mais participação, mais integração, mais comunhão eclesial” desta comunidade, explicou o padre.

Simbolicamente, a primeira leitura será feita em língua gestual, sendo ao mesmo tempo traduzida oralmente para os restantes fiéis.

A ideia começou a ser preparada em novembro, com alguns elementos da Associação Surda da Alta Estremadura, com sede em Leiria, e, na semana passada, decidiu avançar-se para uma aposta periódica das eucaristias neste formato, acrescentou José Augusto Rodrigues.

O sacerdote disse à Lusa que teve lugar um primeiro ‘ensaio’, no dia de Natal, revelando que, “para muitos dos cerca de 50 surdos que marcaram presença, esta foi a primeira vez que puderam entender o que se dizia na celebração mais importante da sua fé”.

Segundo o vigário paroquial, está a ser cumprida “a missão” da comunidade cristã.

“Estamos a cumprir a missão enquanto cristãos, integrando e derrubando estas barreiras, uma vez que a Igreja deve inquietar-se com os obstáculos que causam constrangimentos junto de um grupo que sofre de limitações físicas”, sublinhou o padre.

A eucaristia vespertina da Sé de Leiria, que tem lugar aos sábados, às 19:00, “é uma missa simples, sem grupo coral, e que normalmente junta, no máximo, uma centena de participantes”, adiantou José Augusto Rodrigues.

Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.