Assinar Edições Digitais
Cultura

Shoot & Walking. Os passeios fotográficos que fazem furor em Leiria e não só

Em Leiria há um grupo que tem dedo leve quando o assunto é fotografia. “Shoot & Walking” conquista cada vez mais adeptos para as suas missões e até já foi ao estrangeiro.

Se um dia destes se cruzar com um grupo de fotógrafos, pode muito bem estar a ser alvo de uma “emboscada” “Shoot & Walking”. Nada a temer: é apenas (mais) uma aventura de amantes da fotografia que querem exercitar o gosto e disparar as suas máquinas.

O grupo de Leiria que internacionalizou “Shoot & Walking”, levando o conceito a Budapeste (na foto) e a Praga, em junho deste ano

As expedições são o sonho de qualquer fotógrafo. A partir de Leiria, estas concretizam-se sob muitas formas e em diferentes escalas. Tudo começou com os cursos da Fotograf’arte.

“Os alunos diziam para irmos fotografar, para terem uma parte mais prática e estarem comigo ao lado”, explica Rute Violante, fotógrafa, formadora e sócia da empresa. Assim nasceu “Shoot & Walking” (em português, dispare e ande), conceito de passeios em que as máquinas fotográficas são companheiras inseparáveis: “Queremos fotografar, seja lá o que for!”.

A primeira expedição foi a Óbidos, em 2010, e, desde então, eles já “dispararam” no Piódão, Nazaré, Lousã, Feira de Leiria, Lisboa, “Estátuas Vivas” em Tomar e muitos outros destinos, que podem ser escolhidos pelo aliciante da paisagem ou pelo desafio
do acontecimento.

Até podem ser produções próprias, como o “Old times picnic”, no Tremelgo, em que todos foram vestidos à anos 60 e posaram uns para os outros. “Estava um bocadinho de mau tempo, mas foi extremamente divertido”.

Este ano partiram para dez viagens, com destaque para a estreia internacional: Hungria e República Checa. “Qualquer fotógrafo quer viajar, conhecer coisas novas, ser surpreendido. Achei que fazia sentido juntar o útil ao agradável. Em vez de ir de férias para fotografar, porque não fazer disto trabalho e levar pessoas para fotografar? Precisamos de férias que sejam mais do que apanhar sol”, frisa Rute Violante.

Um grupo de nove “shooters” foi até Budapeste e Praga, e já estão a ser preparadas novas incursões ao estrangeiro. “Vamos passar a ter duas expedições por ano, a destinos poucos turísticos e menos óbvios, como Croácia, Montenegro ou Eslovénia. O próximo será em março”.

Por cá, a próxima expedição será a um arraial de aldeia, neste verão. Se quiser “alistar-se”, procure a agenda de “Shoot & Walking” no Facebook.

Leia a reportagem completa na edição de 27 de julho de 2012 do REGIÃO DE LEIRIA, em papel ou online.

Manuel Leiria
manuel.leiria@regiaodeleiria.pt