Assinar
Desporto

Versão reduzida de Rallye Verde Pino conta com mais de 50 equipas

Dois dias, 53 equipas e 800 km de estrada com 22 troços classificativos. Foram estes os números do Rallye Verde Pino 2013, uma organização do Núcleo Desportos Motorizados de Leiria

Dois dias, 53 equipas e 800 km de estrada com 22 troços classificativos. Foram estes os números do Rallye Verde Pino 2013, uma organização do Núcleo Desportos Motorizados de Leiria.

Com partida do Estádio de Leiria, no passado dia 19, os carros clássicos e desportivos viram a sua prova a ser encurtada de três para dois dias, devido a obras junto ao Estádio de Leiria onde costuma decorrer a Super Especial Cidade de Leiria. Com a mudança da Feira de Maio para aquele local, a prova sofreu alterações.´

Ainda assim, o ponto de partida foi num parque de estacionamento junto ao estádio em direção à primeira prova no Kartódromo Internacional de Leiria levando depois os concorrentes a Ansião, Ourém, Porto Mós, Fátima, regressando a Leiria para iniciar-se no sábado bem cedo, em Ansião, a segunda etapa para uma maratona de 13 horas.

Os pilotos tiveram de cumprir duas vezes provas em Figueiró dos Vinhos, Penela, Mont’alto, Ponte das 3 Entradas, Alvoco das Várzeas e S. Sebastião da Feira. De regresso ao Kartódromo de Leiria na madrugada de domingo, foram recebidos por dezenas de pessoas que se deslocaram até à freguesia de Milagres para assistirem à prova e conhecerem os vencedores.

António Pinto venceu em clássicos, enquanto Joaquim Alves foi o primeiro em desportivos.

 

Classificação

Clássicos
1º lugar – António Pinto (AADC) – 893.0
2º lugar – Paulo Marques (AADC) – 893.2
3º lugar – Filipe Vasconcelos (AADC) – 903.2

Desportivos
1º lugar – Joaquim Alves (J Santos) –870.1
2º lugar – Hugo Resende (AAM Desportivos) – 895.6
3º lugar – José Outeiro (AAM Desportivos) – 896.8

Fotos: Rallye Verde Pino/NDML

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.