Assinar Edições Digitais
Sociedade

Quercus dá negativa às Fragas de S. Simão

As Fragas de S. Simão fazem parte de uma lista de quatro praias portuguesas com qualidade de água “má”. A avaliação é da associação ambientalista Quercus. O presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos desvaloriza.

As Fragas de S. Simão fazem parte de uma lista de quatro praias portuguesas com qualidade de água “má”. A avaliação é da associação ambientalista Quercus, mas o presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Rui Silva, desvaloriza. “A água está boa desde 2009”, assegura.

Todos os anos, a Quercus atribui medalhas de ouro às zonas balneares portuguesas cujas águas apresentam classificação máxima na avaliação (foram 335 este ano). Só as águas com nota excelente nos últimos cinco anos recebem o galardão.

E é precisamente este horizonte temporal que, segundo Rui Silva, está a prejudicar as Fragas de S. Simão. Em 2010, uma “descarga indevida” de fossas séticas, existentes perto da praia, contaminou a água. Mas o problema foi imediatamente resolvido.

“Comunicámos o caso à GNR e essa situação ficou sanada”, garante o autarca. Porém, de acordo com os critérios de avaliação da Quercus, só em 2015 (cinco anos volvidos sobre esta análise negativa) a praia poderá passar para a lista de zonas balneares com qualidade de água aceitável.

Apesar da avaliação negativa da Quercus, as Fragas de S. Simão continuam, anualmente, a ser procuradas por centenas de banhistas. Rui Silva garante que a saúde de quem ali mergulha não está em risco. “Eu próprio tomo lá banho muitas vezes”, assume.

(Notícia publicada na edição de 6 de junho de 2013)

SMF