Assinar Edições Digitais
Cantinho dos Bichos

Regeneração dos rios começa em Figueiró dos Vinhos

A associação ambientalista Quercus criou no último ano mais de 100 mil peixes e mexilhões naquela que é a única estação aquícola no país que reproduz espécies ameaçadas.

A associação ambientalista Quercus criou no último ano mais de 100 mil peixes e mexilhões naquela que é a única estação aquícola no país que reproduz espécies ameaçadas.

quercusO mais recente projeto da Quercus está localizado na aldeia de Campelo, em Figueiró dos Vinhos, e já permitiu a reprodução de 85.248 mexilhões-de-rio-do-norte, que possuem um papel essencial na regeneração das águas dos rios, salientou Paulo Lucas, dirigente da associação, em declarações à agência Lusa, publicadas no jornal i.

Mais de quatro anos após o início do projeto, o dirigente assinala a obra singular que está a ser realizada, mas admite que a proteção das espécies mantém-se um problema, apesar dos resultados obtidos neste “berçário” de água doce, tanto “pela poluição como pela proliferação de peixes exóticos e lagostins” em Portugal.

Esta é a primeira vez que é feita a reprodução deste bivalve de água doce em Portugal, um sucesso alcançado pelo projeto Life+ Ecótono, dinamizado pela Quercus.