Assinar
Sociedade

Papa aterra na Base de Monte Real na tarde do dia 12 de maio

Viagem até estádio de Fátima acontece de helicóptero. Papa seguirá de papamóvel, durante 3 km, até à Capelinha das Aparições onde está previsto chegar às 18 horas.

O Papa Francisco estará apenas 24 horas em território nacional no âmbito do Centenário das Aparições de Fátima, a 12 e 13 de maio.

120_5822Segundo o programa divulgado hoje pela Rádio Renascença, o Papa Francisco chega à base de Monte Real (BA5) no avião da Alitalia  às 16 horas de dia 12 de maio, sexta-feira. No dia 13, almoça com bispos e parte de regresso ao Vaticano.

Apesar da visita do Papa não se tratar de uma visita de Estado, Francisco será recebido pelas altas individualidades do Estado português, com alguns encontros de carácter privado.

De Monte Real, o mais alto representante da Igreja Católica viajará de helicóptero para o Estádio Municipal de Fátima, num percurso de 35 km. Depois segue em papamóvel até ao santuário, num trajeto de 3 km, estando prevista a chegada ao recinto às 18 horas.

Mantendo a tradição das visitas dos papas anteriores, o Papa Francisco deverá ir directamente à Capelinha das Aparições, onde está previsto rezar em silêncio, momento que dará início à abertura oficial das peregrinações.

“Depois recolhe à Casa Nossa Senhora do Carmo, onde fica alojado no quarto já utilizado, várias vezes por João Paulo II, e por Bento XVI. É também aqui que faz as suas refeições”, refere a Renanscença.

“À noite preside ao terço e à procissão das velas, mas não fica para a missa da noite, pois segundo a equipa do Vaticano que organiza a viagem, a essa hora já está a fazer uma grande noitada e tem de ir dormir”, acrescenta o mesmo artigo, que segundo os colaboradores do Papa, ele “habitualmente  deita-se sempre cedo, porque, na manhã seguinte, gosta de se levantar pelas 4h30 para rezar até às 7h00”.

No dia 13 de maio, o ponto alto será a missa solene presidida pelo Papa, razão principal da sua visita, momento em que acontece a procissão do Adeus, seguido de um  almoço com os bispos portugueses.

O regresso de Francisco a Roma acontece ao início da tarde, com partida da Base de Monte Real a bordo de um avião da TAP.

Esta será a segunda vez que a BA5, em Monte Real, será usada para receber um papa em Portugal. A primeira vez aconteceu em 1967, nos 50 anos das aparições de Fátima, quando Paulo VI percorreu os cerca de 40 km até Fátima, num automóvel preto descapotável, quando ainda não havia papamóvel. O momento serviu também para, num momento de tensão com Salazar, por causa da guerra colonial, evitar a passagem por Lisboa.

(atualização 15 fevereiro de 2017)

Em outras visitas papais, como foi o caso da vinda de João Paulo II a Portugal em 1991, a Base de Monte Real serviu apenas como ponto de ligação até Fátima. Depois de uma primeira visita em 1982, o Papa polaco voltou a Portugal a 10 de maio de 1991, tendo aterrado em Lisboa. João Paulo II celebrou Missa no Estádio do Restelo e viajaria depois para os Açores e Madeira. No regresso ao continente, João Paulo II aterrou na Base Aérea de Monte Real, viajando de helicóptero até Fátima, onde esteve nos dias 12 e 13 maio.

Apesar de outros Papas terem passado pela Base Aérea de Monte Real nas suas deslocações a Fátima, a confirmar-se o programa da visita do Papa Francisco no próximo mês de maio, esta será a segunda vez que a BA5 será a porta de entrada (e saída) em Portugal para um papa, sem passagem por outra cidade portuguesa.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.