Cristina Barros, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria, presidente da Incubadora D. Dinis e empresária, foi convidada pelo Governo para coordenar a estratégia nacional de competências digitais, na vertente qualificação, que está a ser apresentada esta segunda-feira, em Lisboa, com a presença do primeiro-ministro António Costa.

cristina-barros-cor2A Iniciativa Nacional Competências Digitais e.2030 – Portugal INCoDe.2030 foi criada com os objetivos de “garantir a literacia e a inclusão digitais para o exercício da cidadania”, “estimular a especialização em tecnologias e aplicações digitais para a qualificação do emprego e uma economia de maior valor acrescentado” e “produzir novos conhecimentos em cooperação internacional”.

A “qualificação” é um dos eixos em torno dos quais o Portugal INCoDe.2030 se desenvolve, e para o coordenar o Governo escolheu Cristina Barros e Paulo Feliciano do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Os restantes eixos são “inclusão”, “educação”, “especialização” e “investigação” e estão, cada um deles, associados a “um conjunto de objetivos e medidas de políticas públicas cuja prossecução estará a cargo de diversas instituições e entidades”, informou o Gabinete de Imprensa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. A iniciativa, no entanto, é interministerial envolvendo as áreas governativas da Modernização Administrativa, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, da Educação, do Trabalho, do Planeamento e das Infraestruturas e da Economia.